681818171876702
Loading...

PROVIDÊNCIA E VIDA


Por Antônio Carlos Costa

O fato de termos sido criados não encerra a questão que Cristo aborda. Não apenas fomos criados, mas uma providência misteriosa nos sustenta. A questão muda de tom. Não apenas vim à existência, mas estou vivo agora. Como explicar a minha vida nesse exato momento? Não falo da cor dos olhos, pele e cabelo. Falo sobre o fato de que o coração está batendo nesse instante. Sinta a sua respiração. Essa é a vida sobre a qual Cristo fala. Pois bem, responda-me: a que você atribui a manutenção dessa mesma vida? Com espanto percebemos que estamos vivos devido a todo um histórico de sobrevivência às ameaças mais sérias pelas quais nossa vida passou. Pense em tudo. Tragédias naturais, enfermidades incuráveis, violência urbana, entre tantos outros sustos mais que experimentamos no chamado “vale da sombra da morte”. Ora, você e eu somos resultado não apenas de algo que aconteceu antes do tempo, quando na eternidade uma possibilidade na mente divina, transformou-se em decreto, que por sua vez virou certeza de vir-a-ser-o-ser, para por fim transformar-se em algo que bebe, come e vive. Você e eu somos produto de algo que aconteceu também no tempo e no espaço. Aquele que decretou a nossa existência decretou também a preservação da nossa vida em tais e tais circunstâncias. A pergunta é: qual o nosso papel em tudo isso? O que descobriremos? Descobriremos que estamos vivos devido a um cuidado providencial de um ser que fez por nós o que não poderíamos fazer em favor da nossa própria vida. Por que o seu coração não parou de bater um minuto atrás?

A vida é mais do que o que é necessário para a sua manutenção. Não é só comer, beber e se vestir. Para viver é necessário um estômago que receba o alimento, um rim que seja purificado pela ingestão de água e um corpo que sinta frio e calor. Se um cuidado providencial é manifestado no fato da nossa existência concreta, porque haveríamos de duvidar dessa mesma providência quanto ao que é secundário – o sustento dessa mesma vida? Deus nos deu a vida, e, por não estar brincado com a sua criação, nos dará também o que é necessário para a sua manutenção.

***
Antônio Carlos Costa é pastor da Igreja Presbiteriana da Barra, Presidente do Rio de Paz e há dez anos apresenta o programa de televisão Palavra Plena.
Artigos 4786937357165696113

Postar um comentário

  1. Caro Danilo, a paz do Senhor.

    Agradeço sua visita em meu blog. Ore para que o Senhor continue alcançando vidas através dessa poderosa ferramenta: internet.

    Se puder contribuir conosco, enviando artigos voltados para o público não cristão, seria uma imensa ajuda, uma vez que estou só neste trabalho difícil, de tentar se achegar as pessoas levando o Santo evangelho do nosso querido Jesus.

    Deus o abençoe.

    Gustavo

    P.S. Temos muita coisa embaixo dos tapetes de púlpito nesse Brasil. Só Jesus!

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso o quadro pintado pelo articulista, quando descreve a soberana vontade divina para que tudo viesse a existir: "quando na eternidade uma possibilidade na mente divina, transformou-se em decreto, que por sua vez virou certeza de vir-a-ser-o-ser.
    Excelente artigo. Quero fazer referência, e ela poderia estar no corpo do artigo, ao texto contido na parte "b" do versículo 32 do capítulo 6 do livro de Matheus: "...pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas".
    Saudações em Cristo Jesus!
    Nos laços eternos do Calvário.

    ResponderExcluir
  3. Não posso deixar de colaborar com a poesia maravilhosa deste artigo. Pois o criador olhou para a natureza e viu que ela se bastava a si mesmo, não havia em toda criação falta ou insatisfação alguma. Os animais comiam sem aflição nenhuma o seu alimento, e as plantas bebiam satisfeitos os raios do sol de Deus posto sobre elas. Se a toda criação Deus concedia que crescessem opulentas e viçosas diante Dele, quanto mais aos homens, glória de sua criação, não proporcionará condições para que atuem no palco a qual foi criado especialmente para eles. Deus tem um imenso prazer na vida na sua mais absoluta naturalidade distante de toda afetação, quer social ou religiosa.

    ResponderExcluir
  4. Ao ler o post, lembrei de Colosseses 1

    "O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele".

    Quando compreendemos essa grandeza, quebramos os nossos conceitos, e Jesus começava entrar em cada lugar vazio dentro do nosso ser e nos faz entender que Ele é demais.

    ResponderExcluir
  5. Acreditar que é Ele o Senhor DEUS, quem cuida e zela por nós.

    Nos colocando em seus braços, sendo guiados em seus passos, sendo ensinado por Ele.

    Ouvir a vós d'Ele em um sussurro nos dizendo:
    "Aquietai-vos e lembrai que eu sou DEUS, sou exaltado entre as nações."

    Devemos sempre exaltá-lo em nossos corações por tamanho amor e cuidado demonstrado em tudo e em seu filho JESUS.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Página inicial item