681818171876702
Loading...

Nem Deus socorre Dawkins

Márcio Campos
Gazeta do Povo

Parece que um dos assuntos do momento (na Inglaterra, não aqui) é o olé que o reverendo anglicano Giles Fraser deu em Richard Dawkins durante um programa de rádio na BBC. Para encurtar a história, Dawkins estava falando de uma pesquisa feita por sua fundação com pessoas que se declararam cristãs no último censo britânico. Um dos dados mostrava que dois terços dos autodeclarados cristãos não sabia qual era o primeiro livro do Novo Testamento. Fraser interveio e disse que esse não era um modo confiável de avaliar a religiosidade das pessoas, e para comprovar isso perguntou a Dawkins qual era o nome completo de A origem das espécies. Depois de um punhado de "ums" e "ers", e até um "oh, God", o biólogo não conseguiu se lembrar (mas chegou perto). Para quem quiser ouvir, está aqui (o trecho em que Fraser pergunta sobre o livro está perto de 3:30). O diálogo, transcrito pelo Huffington Post e traduzido por mim, é o seguinte:

Fraser: Richard, se eu lhe perguntasse qual o título completo de A origem das espécies, tenho certeza de que você seria capaz de me dizer.
Dawkins: Sim, seria.
Fraser: Então vamos lá.
Dawkins: Sobre a origem das espécies... hm, com, oh, Deus. Sobre a origem das espécies... e tem um subtítulo referente à preservação de raças favorecidas na luta pela vida.
Fraser: Você é o sumo sacerdote do darwinismo. Se você perguntasse essa questão a pessoas que acreditam na evolução e voltasse dizendo que somente 2% acertaram, seria muito fácil para mim dizer "então, eles não acreditam nisso". Não é justo perguntar esse tipo de questão. As pessoas se autoidentificam como cristãos e eu acho que você deveria respeitar isso.
(Em português, o título original seria Sobre a origem das espécies por meio da seleção natural ou a preservação de raças favorecidas na luta pela vida)

O episódio vale mais a pena como anedota. Sim, o reverendo Fraser tem um bom argumento quanto à identificação entre boa memória para livros e filiação religiosa (ou "científica"), mas essa foi apenas uma das muitas perguntas da pesquisa. O conjunto dos dados é bem sombrio, para o leitor que se considera cristão. Mas não é surpreendente, porque a mesma coisa acontece aqui no Brasil. Que objeções o reverendo Fraser poderia levantar ao dado de que boa parte dos autodeclarados cristãos não reza, não vai à igreja (exceto em casamentos, funerais, batizados, e quem sabe na Páscoa e no Natal, como na piada dos esquilos), e nem mesmo crê na divindade de Cristo e na sua ressurreição física?
Só lamento que não haja na pesquisa (pelo menos no que foi publicado até agora) questões sobre como os autodeclarados cristãos veem temas de ciência e fé. Espero que esse conteúdo esteja nas 20 questões cujas respostas a fundação promete publicar em um futuro próximo.


----------------------
N.E.
Aqui no Brasil, o BEPEC - Bureau de Pesquisa e Estatística Cristã está em fase de pré-pesquisa de uma investigação semelhante "Em que creêm os evangélicos". Um dos instrumentos de coleta de dados está em teste nesta promoção AQUI

ateismo 4187960871689052433

Postar um comentário

  1. É muita mediocridade, tem gente sofrendo, tem gente morrendo, e a "igreja" fica brincando de brigar contra ateu, contra gays, contra si própria... Que miséria.

    ResponderExcluir
  2. kkk... eu escutei e realmente ele gaguejou!!! kkk... Dawkins, ao meu ver, está sempre à frente de críticas em relação ao cristianismo porque o que se refere à fé não é aceito pela intelectualidade atual uma vez que só a razão tem o poder de dizer sim ou não. Assim, nos discursos de Dawkins e de seus seguidores a conversa deve girar tão somente na razão. Ora, então para que questionar a fé? Se esta, na cabeça dos mesmos, não está certa!!! Bater em "cachorro morto" é legal??? Para mim, que sou religioso é sempre interessante discutir com o ateísmo: Me enriquece. Todavia, se não há diálogo e sim o monólogo, já não faz mais sentido!!! Parabéns pelo post! Muito bom!

    ResponderExcluir
  3. DAWNKINS É UMA PIADA, WILLIAN LANE CRAIG ACABOU COM ELE EM 1:00 HS DE DEBATE,E OLHA QUE NEM FOI O IDEAL O FORMATO DO DEBATE!

    TERIA SIDO PIOR PARA DAWNKINS!]]

    SUMO SACERDOTE DOS ATEUS É UMA PIADA!

    ResponderExcluir
  4. Richard Dawkins é conhecido como o "ateu protestante", cresceu numa família anglicana de forte tendência anticatólica, ele sabe manejar a Bíblia como qualquer evangélico da velha geração, com o passar do tempo seu anticatolicismo transformou-se em um anticristianismo e por fim num ateísmo militante, hoje ele é um ateu profissional que vive do ateísmo.

    O ateísmo de hoje é fruto do protestantismo do passado.

    ResponderExcluir
  5. ahuauhuahuhau o dawkins levou um "Fatality" do Reverendo auhauhauh.

    oq me chama atençao nestes ateus que se dizem "sabios" eh q a sua propia sabedoria eh o combustivel para a sua ruina e toliçe.

    como dizia meu professor: "disse tudo e nao disse nada".

    acho q Deus lah no Ceu fica rindo com esses caras uhauhahuahu

    ResponderExcluir
  6. Richard Dawkins oferece uma visão inteiramente protestante da religião, que só vê Deus e a Sagrada Escritura, e pensa que rejeitando-os ele está rejeitando a religião. A visão católica é muito diferente.

    Temos que encarar Dawkins como sempre ecoando o protestantismo, mesmo quando ele o condena, revelando um ateísmo que existe somente em termos de seu monoteísmo anterior.

    Em seu inconsciente Dawkins nos convida a imaginar um mundo sem a sua própria religião do passado, a única mudança é que ele abandonou a Sola Scriptura pela Sola Scientia, e permance seu desdém contra todo e qualquer símbolo religioso, ao lado das imagens católicas ele acrescentou a Bíblia como ídolo a ser destruído da civilização racional.

    ResponderExcluir
  7. A Igreja Católica nunca se opôs às idéias de Darwin, e A Origem das Espécies nunca foi colocado no Índex de Livros Proibidos.

    Do ponto de vista da fé, pouco importa se as espécies surgiram por meio da seleção natural, do uso e desuso, do design inteligente, ou se foram criadas por Deus da forma como são hoje. O que existe é a necessidade de se acreditar em certos pressupostos, como o de que Deus tirou o universo do nada. Fora desses pressupostos, o católico é livre para defender a teoria que achar melhor, correndo apenas o risco de ser criticado por defender visões científicas obsoletas ou incompatíveis com as evidências encontradas pelos cientistas.
    Instituo Ciência e Fé

    Cristão nenhum precisa ter medo de Darwin; mas é necessário, sim, se preocupar com o “darwinismo”, o uso da teoria evolucionista pelo ateísmo militante: seu verniz científico lhe dá uma aparência sedutora, contra a qual é preciso se prevenir. RATZINGER, J. Truth and Tolerance. Ignatius Press, 2004

    ResponderExcluir
  8. Luiz Alexandre de Vila Velha diz/ES diz:

    O Sr.Richard Dawkins, tem problema no cérebro, só pode. Ficar investindo dinheiro para provar que Deus não existe e que os cristãos são malucos e idiotas. Cara mesmo se eu não acreditasse em Deus, eu não ia ficar perdendo meu tempo com essas coisas. Gostaria de fazer o questionário dele, mas pelo menos eu já respondi o do Genizah, que por sinal foi muito bem elaborado.

    ResponderExcluir
  9. Muito boa essa do Reverendo.

    ResponderExcluir
  10. isso é tão comum(infelizmente) nos crsitãos, assistam o vejam só, as vezes eles vão nas ruas fazer perguntas, olhe que tem cada resposta.
    o ser humano muitas vezes se acha superior por aquilo que ele acredita, seja ateu cristão, o que for, o evangelho do reino veio combater essa coisas, a biblia nos da orientações para que não tenhamos esses pensamentos, "considere os outros maiores que a si mesmo" e assim vai. então o tempo que esses ateus perdem investindo em suas teorias é essa nessecidade de se mostrarem superiores.

    mas a igreja tem contribuido com isso, uma coisas que homem nenhum pode questionar como algo sobrenatural, é a cura, mas onde estão? supostos homens cheios de poder de curar simplesmente em seus videos só tem aquele show mas até hoje nunca vi nada que podemos aceitar como algo que não pode se contradizer.
    testemunhos? acreditamos pela fé, mas cade os milagres do levanta e anda, vê a tua fé te salvou, como o homem da mão mirrada? só vemos hoje Jesus esta curando um nessa multidão, daqui alguns dias alguem vai ser curado, ai aparece aquela fila para "testemunhar".
    mas eu tenho um dvd que mostra um irmã coreana bem interessante, difenrente de tudo que vi até hoje, mas infelizmnte é tudo em coreano, então não da pra entender nada. mas depois eu upo ele e coloco no youtube (pois tive essa idéia agora).
    então oremos para que acontece sinais como o de Jesus no meio das igrejas.

    ResponderExcluir
  11. Sábio tolo,tolo sábio.

    ResponderExcluir
  12. Frase Wins!!!

    Rafa Medina.

    ResponderExcluir
  13. Não acho que seja mediocridade e perda de tempo "brigar com ateus" como foi dito num comentário anterior. Se pensarmos em quantas pessoas são levadas pelos pensamentos ateístas de Dawkins e outros ateus influentes, que se afastam de Deus em nome da "Razão" que se baseia em pressupostos tendenciosos para negar a fé a qualquer custo... veremos a importância de contestar e refutar esses ensinamentos. A apologética também é uma forma de evangelismo, e extremamente necessária no contexto em que vivemos.

    ResponderExcluir
  14. Os evangélicos abaixo esperneiam, mas é raro um ateu que não dá uma surra em uma discussão com um cristão.

    ResponderExcluir
  15. Por Gleyberson Gomes:
    Caro anônimo, o apóstolo Paulo disse que a Igreja é "coluna e baluarte da verdade" (1 Tm 3.5). Dessa forma, é dever da Igreja e dos cristãos defender a fé, se for necessário que seja brigando com os ateus. E isso não significa que ao fazer isso nós estaremos deixando de pregar o evengelho ou de socorrer os necessitados. Me desculpe mas mediocridade é achar que temos uma mente monofuncional, que devemos ter uma fé acanhada, embrutecida e asceta, e mais ainda, sair postando anonimamente esse tipo de semi-difamação.

    E caro pós-evangélico, seja lá o que isso significa. Não é a toa que a Igreja Católica está tão distante da Cruz a tanto tempo. Se a Palavra de Deus diz que a vida se deu por ordem direta e explícita Dele, e a ciência diz que que ela surgiu de um processo casual, aleatório, não conduzido e sem finalidade, como "pouco importa se as espécies surgiram por meio da seleção natural, [...] ou se foram criadas por Deus"? Muito importa, pois nos termos em que estão postos tanto o texto bíblico como a teoria 'científica', tratan-se de posições diametralmente opostas, auto-excludentes, portanto, inconciliáveis. Agora, se você não tiver coragem de dizer ao mundo que acredita na Bíblia, e tiver medo de ser odiado, injuriado e ter vosso nome rejeitado pelos homens por crer na palavra do Filho do Homem, paciência...

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Página inicial item