681818171876702
Loading...

Igrejas pobres são Xexelentas


Avelar Junior



"...o Deus ki eu sirvo pelo menos naum se importa com 3 mais com uma ki o deseja de verdade soh pra começar intaum larga de dar ataque di fariseu.....vai se converter.....o meu Deus tbm num vendi rifa, mais a obra do Senhor necessita de dinheiro ou vc se mantém do q?? d ar?? mi ensina a fazer issu tbm pra economizar.......i mi disculpa se eu entro em uma igreja digamos pobre.....desconfortavel eu sou meia volta i saio, naum porcausa da pobreza mais pq se o meu Deus o meu Pai eh dono de ouro i prata pq q eu tenhu ki estar em um lugar ridiculo em qto os filhos de satanas estão sentados em lugares de honra?!!? "fla sériu meooooo acorda Deus tem pra vc os melhores frutos desta terra soh basta vc deixar de ser um fariseu religioso!! fikem na paz"

(Comentário enviado por um internauta, transcrição literal)



Observações sobre o pensamento acima:

1. Igrejas pobres são inaceitáveis porque, se Deus é soberano e é o Deus do ouro e da prata (possui todo o poder inclusive sobre os recursos da terra), ele tem obrigação de abençoar seus filhos fazendo-os ricos.

2. As igrejas pobres só demonstram que seus membros são “fariseus religiosos” não abençoados por Deus – não precisa nem dizer que nessa categoria de “amaldiçoados” se encontram todos os que pensam diferente desse autor, ou seja, os que não creem ou não vivem segundo a Teologia da Prosperidade (sistema que prega que Deus tem obrigação de dar-nos e abençoar-nos com os bens materiais que queremos, em abundância, desde que sacrifiquemos nossos recursos por ele e que sejamos fiéis).

3. Engraçado: NÓS é que temos que perdoar o autor dessa pérola por ser preconceituoso contra igrejas pobres. Está tudo maravilha em fazer acepção de pessoas com Deus -- “Deus concorda com ele”.

4. Pergunto-me quem são os “filhos de Satanás” no pensamento dessa pessoa porque, se ele já trata com tamanho desprezo as reuniões de irmãos pobres...

5. Ia me esquecendo que tem a parte espiritual do texto: "A paz!" :)~


Não precisa ser um experto para saber que esse pensamento nada expressa do evangelho e da pessoa de Deus. Pois Deus não faz acepção de pessoas, mas nós o fazemos, vez por outra, o que é condenável aos olhos dele.

Visto que todos somos imagem de Deus, todos somos dignos do mesmo respeito. A Bíblia manda-nos amar aos demais como a nós mesmos, dar nossas vidas pelos irmãos, agir com justiça e igualdade, então, devemos ter sempre em mente o interesse dos outros, ser servos uns dos outros; e a maior prova disso é que o próprio Deus se fez homem, fez pobre, para salvar-nos. Ensinou-nos com seu exemplo como devemos agir e viver. Sendo Senhor de toda a terra, lavou os pés dos discípulos para mostrar-nos qual deve ser nossa atitude em relação ao próximo: servo de todos. Jesus sofreu por nossos pecados e morreu na cruz, e não fez distinção entre pessoas, recebendo-as independente das suas ideologias e classes sociais, convidando todos a arrepender-se dos pecados, deixar tudo e segui-lo.

Jesus ressuscitou para dar-nos uma nova vida, eterna e abundante. Mas a abundância de riquezas não expressa a vida que Deus nos dá. As riquezas, saúde e prosperidade decorrem do trabalho, do investimento e, sobretudo, da graça de Deus (graça é a generosidade de Deus, o favor de Deus: é quando Deus lhe dá algo independentemente de você merecer isto), que vem sobre crentes e incrédulos como a luz do sol, que Deus faz brilhar para todos sem distinção, conforme sua vontade (Mt 5.45).

Servir a Deus não é nem nunca foi condição para prosperidade financeira. Tampouco servir a Deus garante que você nunca vá passar por problemas. Veja a vida de Cristo e dos apóstolos: perseguidos, humilhados, condenados a prisões e sevícias, passaram aflições, alguns adoeceram, sofreram acidentes, outros foram executados e torturados por sua fé, e nem sempre foram livrados apesar de sua fidelidade...

Aprendamos com o exemplo de Jesus, que nos advirtiu de que no mundo teríamos aflições (Jo 16.33), que seríamos perseguidos e mortos por seu nome (Jo 16.2), que orássemos para não cairmos em tentações, que trabalhássemos enquanto é dia porque não sabemos quando ele voltará, que carregássemos sua cruz, que fôssemos corajosos. Enfim, devemos pagar o preço de sermos discípulos de Jesus e ficarmos gratos com as aflições que tivermos de suportar, (Tg 1.2) pois elas nos identificam com Cristo e são usadas por Deus para aperfeiçoar o nosso caráter.

Jesus Cristo não nos prometeu sombra, água fresca e uvas descascadas na boca – muito pelo contrário! (Jo 16.2, 33). Mas ele prometeu que estará conosco em cada momento para sempre (Mt 28.20). Quer servir Jesus Cristo para ser próspero em tudo? Não sirva. Não se engane com falsas promessas! Se quiser servi-lo, prepare-se para renunciar qualquer coisa e ganhar a maior de todas: o amor e a paz do melhor amigo, eternamente. Quanto ao resto, confie em Deus e trabalhe.





Capa 4634558427325534820

Postar um comentário

  1. O interessante é que o nosso "célebre internauta" termina o seu maravilhoso texto em que defende abertamente, não só a nefasta teologia da prosperidade,mas também os seus propagadores,com uma gloriosa frase:_"fikem na paz"...(transcrição literal e ordinária);Ficar na paz, andando de Mercedes ou Bmw(se bem que à moda agora é andar de jatinho)é moleza,agora viver e pregar esse tipo de evangelho aqui na periferia da Z/L de São Paulo,onde a realidade é outra, é muito difícil;O triunfalismo e o determinismo ensinado pela maldita teologia da prosperidade fez escola,e muitos otários,digo evangélicos,cairam nela que nem patinhos...

    ResponderExcluir
  2. Até quando esses "ratos-de-tesouraria"e falsos profetas ficaram iludindo o nosso povo com promessas de riquezas aqui nessa terra,até quando crentes otários ficaram contribuindo para a propagação do ministério de gente do tipo do Silas Malafaia ou do Marcos Feliciano,que em seus programas(que dizem ser evangélicos)falam mais de si mesmos,de seus livros e de ajudas voluntárias para manterem aquele horário "tão abençoado"?;Se a causa fosse nobre eu até ajudaria,se fosse para divulgar a palavra de Deus eu seria o primeiro a contribuir,mas segundo uma pesquisa que eu mesmo fiz, cheguei a seguinte conclusão em relação a grade de programação desses programas,eles falam:
    80%_de ofertas e contribuições.
    19,9%_de seus livros de auto ajuda e bíblias de vitória financeira.
    0,1%_de Jesus.
    prefiro assistir o programa do ratinho.

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo, a pobreza gramática e teológica do comentário é muuuuito maior que a pobreza monetária que ele apresenta.....que dureza...

    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  4. Mateus 5:3 ¶ Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
    Lucas 6:20 ¶ E, levantando ele os olhos para os seus discípulos, dizia: Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus.

    O Reino de DEUS é dos pobres, os detentores e seguidores da teologia da prosperidade estão fora, se continuarem com esta postura, ficaram do lado de fora do Reino de DEUS.

    ResponderExcluir
  5. Prefiro sentar-me no chão duro de uma igrejinha pobre e ouvir a Palavra de Deus sem floreios, do que estar em ambiente com ar condicionado e cadeiras almofadadas e ouvir o blá blá blá dos pAsTORES contemporâneos.

    ResponderExcluir
  6. Cara! Eu li e reli o comentário desta pessoa, mas eu ainda não acredito que seja verdade.
    Prefiro acreditar que esta pessoa está escrevendo com brincadeira ou zombaria.
    Eu não consigo conceber, em minha realidade de pastor de uma igreja de periferia, que existam pessoas que afirmam serem cristãos (que numa tradução livre significa "imitadores de Cristo") e pensem de uma forma tão inversamente contrária à propria figura do Nosso Salvador.
    Logo Ele que nunca desprezou quem quer que seja, de pescadores iletrados a chefes da sinagoga, de fariseus e essênios a prostitutas e coletores de impostos.
    Confesso que me sinto profundamente chocado com estas verbalizações preconceituosas e rogo ao Meu Deus de infinita Graça, que dê a essa pessoa a oportunidade de encontrar-se com Ele numa pequena igreja pobre e desconfortável.

    Pr. Celso

    ResponderExcluir
  7. Esse burro deveria aprender a escrever e a raciocinar direito antes de enviar comentários. Meus olhos doeram ao ler isso!

    ResponderExcluir
  8. Pódi ficá cum ôru i prata todim procê, ki u meu tisôro tá nu céu i é prá lá ki eu vô... kiria dizê fika na paiz, mas si ocê num fô prá lá cumigo, paiz ocê num vai tê naum, cumpadi...
    é tchau mêismu...

    ResponderExcluir
  9. Pri Borgesa,

    Linda, o dito cujo deveria fazer um curso de redação contigo, né? Senão, vejamos?

    "Os cães são os melhores amigos dos homens, disso eu não tenho dúvida. Seres lindos, amigos e companheiros. Quem nunca se sentiu confortável quando se está triste e sente-se consolado quando tem um patudo por perto? "
    http://elgatosmigatos.blogspot.com/2011/09/patudinho-morto-por-pm.html

    Pois é, para estar triste precisa sentir-se confortável? E é verdade, os cães são os melhores amigos dos homens, pois se depender de você, todos os camamradas devem ser burros, não é?

    ResponderExcluir
  10. AFF! ESSE ANALFA,DEVERIA PEDIR DINHEIRO PARA O "DONO DO OURO E DA PRATA" E CONTRATAR UM PROFESSOR DE PORTUGUÊS PARA ALFABETIZÁ-LO,PQ A ESSA ALTURA ENSINAR PAPAGAIO VELHO A FALAR,OPS! ESCREVER SÓ JESUS NA CAUSA. EU HEM!

    ResponderExcluir
  11. Só lembrando a passagem do homem rico e de Lázaro:"Mas Abraão respondeu: Filho, lembre-se de que durante a sua vida você recebeu coisas boas, enquanto que Lázaro recebeu coisas más. Agora, porém, ele está sendo consolado aqui e você está em sofrimento."
    Lucas 16:25
    Recordando que o homem rico também era religioso.

    ResponderExcluir
  12. Interessante o comentário desse internauta.
    Apesar do português ser péssimo, percebe-se tbm o tipo de cultura que tem uma figura ilustre como essa.

    Mas o que me chamou a atenção, foi o fato dele dizer que ele não sentaria em uma igreja pobre, pois segundo a teologia da prosperidade,a pobreza é uma maldição.

    Dai eu me pus a pensar: Quando Jesus nasceu, foi colocado em uma manjedoura, em um estrebaria, pois a biblia relata que não havia lugar para eles na estalagem.
    Bom, eu penso que se esse internauta vivesse nessa época e fosse convidado para ver o nascimento de Cristo, ele iria recusar o convite.
    Imagina só, o filho de Deus nascendo em uma estrebaria, colocado em uma manjedoura.
    Não, não diria ele ( o internauta ) esse não é Jesus, imagina Jesus, dono do ouro e da prata nascendo em um lugar pobre desses!

    Só lamentar por uma doutrina deploravel e demoniaca como a tal teologia da prosperidade.

    Paz a todos!

    Gilson Luis!
    Atlanta/USa

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Página inicial item