681818171876702
Loading...

SEJAMOS CRISTÃOS LIVRES!



Mary Schultze

Antigamente a moda era ir aos encontros secretos do Movimento G-12. Mas foram tantas as decepções, bem como o engodo pregado nesses encontros (onde muita gente boa perdeu a fé e entrou em depressão espiritual), que os anos foram passando, e os líderes do mesmo (a começar de Paul Young Cho) ficaram quietinhos, à espera de um novo bote contra os cristãos imaturos. Mudaram o nome do dito para outros nomes apelativos, inclusive para um em voga no Brasil atualmente - Impacto. E haja enganação contra os crentes iludidos, que buscam aumento de poder espiritual.

Crente que se preza não busca poder algum, pois quando ele está fraco aí é que se torna forte, no poder de Cristo, que se aperfeiçoa na fraqueza do crente (2 Coríntios 12:10). Crente sério não anda em busca de sensações e experiências, pois a Bíblia é completa e perfeita para nortear nossa vida espiritual. Se em vez de ficarem chapinhando nos livros do Velho Testamento, como os judaizantes, os crentes lessem cada dia uma carta de Paulo, jamais iriam cair no engodo desses falsos mestres, que hoje lotam as igrejas em Cristo.

Uma de minhas filhas, biblicamente embasada, caiu nesse engodo, por causa do novo nome, e inscreveu-se num desses encontros. Como foi pastora metodista e conhece bem a Palavra de Deus, ela ficou horrorizada com o jugo de servidão ali colocado sobre os crentes, funcionando como uma espécie de maçonaria evangélica (ou coisa pior, pois a maçonaria não se esconde sob a capa de denominação evangélica).

Há mais de 10 anos venho alertando meus irmãos em Cristo para não caírem nesse tipo de engodo gnóstico. Paulo nos adverte na 2 Coríntios 11:3-4: “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo. Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis”.

Sejamos CRISTÃOS LIVRES, irmãos!
***
Fonte: CPR, enviado por e-mail pela autora.
Nota: Resumido para postagem, leia integralmente em
CPR.







Apologética 2013533901749382963

Postar um comentário

  1. Louvo a Deus por nunca ter participado desses encontros. Mas, é válido afirmar que convites não faltaram.
    Na verdade, o que mais contribuiu para que eu resistisse aos "convites" foi esse clima de mistério, pois quem participa fica proibido relatar o que vivenciou (se eu tivesse participado, certamente teria quebrado a regra).
    É muito estranho um grande número de pessoas usar uma única palavra para caracterizar diferentes experiências vividas: "tremendo".
    Se fosse realmente algo bom, proveniente do nosso Criador, todos teriam o prazer de testemunhar os feitos do Senhor e, assim, poderiam usar muitas palavras para definir esse "encontro" com Deus.

    PS. Nessa época, o Silas Malafaia contribuiu bastante esclarecendo sobre os perigos desse "estranho" evangelho.
    Hoje, é lamentável vê-lo "side by side" com o precursor desse movimento no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Olá irmã, de fato as pessoas buscam o "novo", a última unção, ou, conforme o jargão em voga, o "mover do espírito". Como eu comentei com um pastor amigo (sério), é o estigma dos "ismos": humanismo, panteísmo, dualismo... E Deus vai se esfumaçando por detrás do manto diáfano da manipulação, oportunismo e safadeza, com o perdão da palavra. Meu blog: ricardomamedes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu participei e não tiveram nenhum significado super, hiper, ultra, mega espiritual para mim; na verdade, espiritualmente não significou nada.

    Mas valeu pelo final de semana de descanso em uma linda chácara, com uma vista maravilhosa; em uma no DF, em outra no Goiás; e a comida foi muito boa.

    ResponderExcluir
  4. É o pudê do reteté, irmão! Ocê num acredita, então tá, fica ai então só confiando na Graça e no amor do Todo Poderoso, Digno de Gloria, Honra e todo louvor. Deixa a busca de poder pra os espertos, apos tolos e "ungidos".

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Página inicial item