681818171876702
Loading...

Sobre um tal de "jugo desigual" - Pergunte aos hereges


Responde Alan Brizotti:

Sobre um tal de “jugo desigual”


Robinson Cavalcanti, bispo anglicano, conta uma experiência interessante: Certa vez, em um congresso de jovens, em um estudo sobre afetividade, um rapaz encaminhou a seguinte pergunta: “O que o senhor acha de se namorar uma moça do mundo?” A minha resposta foi: “Parabéns por sua normalidade. Estaria preocupado se você estivesse namorando uma ET”.

No meio “protestante” ainda não aprendemos a lidar com o mundo, seja ele em que dimensão for. O próprio bispo Robinson colocou isso de uma forma bem ampla: Deus criou o mundo, o universo (kosmos), e ama a sua criação. No universo da criação Ele incluiu o nosso mundo particular, a terra (geo), e também o ama. A terra, a natureza e as criaturas (oikumene) caíram, mas Deus não as desprezou. Ele havia planejado um estado de coisas perfeito, diferente do atual (aion), com o qual devemos nos inconformar, esperando um mundo novo (aiones), quando, por fim, viveremos em um mundo pleno (aionios). Assim, a questão não é espacial — a rejeição do planeta, da vida, da história, da sociedade, das pessoas, do Estado, do corpo —, mas ontológica e moral — as formas de pensar, de agir, de organizar, que são contrárias ao projeto de Deus.

Ainda agimos com o complexo de gueto. Não sabemos em quais áreas atuar com desenvoltura plena, afinal, na mentalidade fetichista evangélica, sempre há um complô diabólico pelas esquinas da vida. Uma palavra precisa ser resgatada por nós com urgência: equilíbrio! Saber quem sou e com quem me relaciono na normalidade da vida. Sem extremismos nem cabrestos, sem religiosidade asfixiante nem teologias neurotizantes.

A pergunta que fica é: como dominar meus impulsos sexuais com alguém que não considera esse domínio prioridade? O tal “jugo desigual” é o conflito de valores, a visão de mundo completamente outra. Numa sociedade altamente erotizada fica muito difícil para um jovem cristão que namora uma jovem não cristã (ou vice-versa) “segurar a barra”.

Não acredito na postura ditatorial do proibido, contudo, preciso estar ciente de que cada ato gera uma consequência. Se possível, seria excelente que nossos jovens só se envolvessem com jovens “do nosso meio”, contudo, vivemos na ambiência dos diferentes e isso implica, muitas vezes, no arriscado jogo da mistura. E quando trata-se de mistura, todo cuidado é pouco.

A oração de Jesus por seus discípulos ainda ecoa: “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal” (Jo. 17. 15).



Genizah
Artigos 783506681595562915

Postar um comentário

  1. No final das contas, pode ou não namorar com incrédulo?

    ResponderExcluir
  2. Olha, que susto levei ao começar a ler o artigo, mas concordo com o pensamento. Temos que ter a consciência de não proibir, mas orientar, mostrando que toda ação gera uma reação. Temos que privar pelos valores do reino, e direcionar nossos jovens para o que seria mais certo. Mas se ocorrer que as paixonites da mocidade acontecerem, orientá-los da mesma forma, para não caírem na fornicação.
    Ótimo artigo!

    Blog Emunah

    ResponderExcluir
  3. Bom...eu tô vivendo uma situação parecida.

    Eu estou gostando de uma pessoa que não é crente e ele sente o mesmo por mim, mas ainda não temos nenhum relacionamento.

    Desde o começo da minha adolescência que sempre ouço isso: que você tem que namorar uma pessoa que seja crente, não pode haver união entre luz e trevas, essas coisas que muitos aqui já devem estar saturados de ouvir também.

    Mas eu fico pensando também: tem várias pessoas dentro da igreja com atitudes piores de que uma pessoa do mundo. Compensa namorar uma pessoa dessa só por que "ela é da igreja"?

    Se a pessoa não é crente, não interfere na sua vida espiritual, não fica te impedindo de ir na igreja e te ama a ponto de esperar a hora certa pra ter uma vida sexual com você, que mal tem? Agora, se não respeita isso, pelo menos na minha opinião, eu daria um pé na bunda! Minha vida com Deus vem sempre em primeiro lugar!

    _______

    Faz algumas semanas que conheci esse blog e estou gostando muito!!!! =D

    Que Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  4. muito oportuno esse artigo, desde que nasci sou presbiteriano, e sempre ouvi aquela pregação do joio e do trigo, e era aí que se falava que não havia jeito maneira de se ter um relacionamento com uma pessoa do "mundo"...
    graças a Deus, que estamos vivendo por dias em que a informaçao, principalmente pela internet, tem nos ajudado a refletir e olhar com mais atenção para o que a Palavra de Deus tem a nos dizer...

    ResponderExcluir
  5. Os comentários aí expostos, de que, desde pequeno que eu ouço essas pregações de proibições, de joio e trigo, luz e trevas... Deixam transparecer, que não são pregações bíblicas ! Ora o nosso Deus, é um Deus de proibições ! Qd ele fala, Não ! O que isto significa ? Os pastores é que querem ser "melhor" que Deus, qd ficam tolerando o namoro entre um cristão e um incredulo ! Em II Co 6:14,está escrito: "NAO" vos prendais a um julgo desigual com os infieis... Ora por ter moças na igreja, pior do quer infieis, isto não me dar o direito de desobedecer a palavra de Deus ! O que eu 'acho", nossas opiniões...não valem nada, se não tiver respaldo na palavra de Deus !

    ResponderExcluir
  6. Um belo texto, concordo com os comentários. O mais importante é orientar. Um dos maiores presentes que recebi de Deus foi a liberdade, mas ao mesmo tempo tal presente me traz a consciência da responsabilidade de desfrutá-lo. Se namorar uma pessoa não crente é certo, ou não, cabe a cada um de nós tomar esta decisão. Peça sabedoria a Deus(é de graça!!!) e auxílio do Espírito Santo(nosso amigo)...
    Abraço à todos... Bruno.

    ResponderExcluir
  7. o julgo desigual que dizer que o rapaz e a moça deveram ter o mesmo proposito, nem só na area sexual e sim pela vida toda

    tem gente que fica com o sexo oposto, pq ele é filho de pastor, ou entao ele é bonitinho, sendo que, o que importa é um ter o mesmo objetivo que o outro. Eu to passando algo parecido, mas to seguindo a risca o mandamento de Deus. Tem um rapaz que me pediu em namoro, ele é da africa, eu nem sei qual religião ele segue, ele é ate interessante ^_^ srsrsr.

    Se eu aceitasse o pedido de namoro, talvez não ia durar, e se durasse não seria um namoro saudavel, pois ele e eu somos temos uma diferença de valores religiosos. Não só religião, mas outras coisas tambem. Não sei se ele sai para balada, não sei se ele vai gostar de musicas que eu gosto de ouvir etc... o caminho é ele seguir a cristo e se for da vontade de Deus a gente namorar.

    Bom, eu expliquei para ele que se ele quisesse ficar comigo, que era para ir a igreja para realmente saber o por que eu ainda nao quero ficar com ele, falei que sigo mandamentos (alguns deles, falta para chegar a perfeiçao) da minha crença, apesar de ser uma pecadora e tal. Ele aceitou, e eu estou esperando apesar de nao estar sentindo vontade de namora-lo (acho que Deus esta me protegendo).

    Talvez Deus esteja preparando duas pessoas diferentes para um caminho sem o julgo desigual.

    ResponderExcluir
  8. ora gente, vamos nos basear no que dizem alguns ou aqui nao e´mais lugar de bereianos? o que Paulo nos ensinou? O mundo que nao devemos amar e´a ideologia reinante. Arrumar gente que nao é evangelico e´dor de cabeca na certa. Se puder evitar sofrimento melhor. Eu tenho um grande amigo que casou com uma menina da igreja pq ela tem um perfil' de csar e tal' mas ele nao quer nada com Cristo. Eu nao a conheco, mas sei que ela sofre com as atitudes que muitas vezes ele toma. Faça o certo e nao o que o caracao manda.

    ResponderExcluir
  9. Concordo plenamente com a opnião do internauta que postou sua mensagem no dia 02.10, na qual menciona a seguinte ref. bíblica: "II Co 6:14,está escrito: "NAO" vos prendais a um julgo desigual com os infieis...". E, vou alem, pois não existe respaldo bíblico para namoro entre crentes, e muito menos entre eles e os não crentes. Se observarmos os relatos bíblicos, veremos que nunca existiu entre os santos de Deus, tais práticas.
    O desejo sexual entre homen e mulher é natural, e uma vez estimulado entre pessoas solteiras, independente de serem ou não crentes, gera consequentemente fornicação. "Quem brinca com fogo..."
    Infelismente as igrejas, há muito tem aderido aos costumes e tradições do mundo.
    Veja o que disse Deus a Satanás a respeito de Jó: "Perguntou ainda o Senhor a Satanás:Observaste o meu servo jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homen integro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal. (Jó 1:8)
    Os homens de Deus não brincavam com o pecado, antes desviavam-se do mal. Abraçar, beijas, acariciar ... alguém, por quem se nutre uma paixão, um desejo, e dizer: Deus, me livre dessa tentação. Isso é desviar-se do mal ou tentar a Deus?
    Orientação para quem quer desviar-se do mal: "Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resti ao diabo, e ele fugirá de vós". (Tiago 4: 7)

    ResponderExcluir
  10. quero fazer uma citação pouco aproveitada nos meios eclesiásticos, do fato de ter a lei de moisés proibido o casamento entre israelitas e mulheres estrangeiras... e mesmo com um livro bíblico levando o nome de uma moabita (rute) parece não trazer nenhum tipo de reflexão... nem mesmo diante do fato de ser ela parte da genealogia de Davi, e mais importante, do Messias; por aí se entende que a regra não era absoluta, mas visava proteger o servo da influência negativa como ocorreu quando Balaão indicou que os filhos de israel podiam ser derrotados pela prostituição... e agora citando uma experiência própria, namorei uma moça católica, e não namoro mais; antes de me conhecer ela era virgem, depois do namoro continuou sendo; regra que não parece muito frequente considerando a situação atual de muitos casais evangélicos. p.s seguir a bíblianem sempre é o mesmo que seguir o sacerdote.

    ResponderExcluir
  11. Eu me preocupo quando vejo que as verdades que Bíblia nos ensina começam a ser "relativizadas". O que alguns nunca entenderam (e pasmem, talvez nunca entendam), é que a vida Cristã, tem que ser pautada pela maneira de viver de Cristo(I PE.1:13-25). E quando penso assim pergunto: Cristo (se desejase) namoraria uma mulher não Israelita? Toda mistura é venenosa para o Cristão.Ponto.É biblico(Num.16:31, Jd 11).E essa conversa mole de que "tem mundano, melhor que crente, blá,blá,blá" é uma fuga pra uma realidade dura e crua, eu não tenho que focar nos piores e sim nos melhores, será que também não tem "crente melhor que mundano"? Claro que sim. Portanto entendamos que a Bíblia não é dúbia. Mistura é veneno para quem faz uso.(e mistura aqui é relacionamento com qualquer pessoa que não nasceu de novo, e tem um montão de pessoas assim nas igrejas). Olhe sua vida (frutos) e conheça as pessoas, depois fica fácil.E se a ladainha persitir "não tem uma pessoa boa na Igreja,blá, blá, blá", seja Cristão de verdade e faça o favor de Orar (Fp.4:6)(sim, isso ainda existe)pois TUDO é possivel ao que crê.(Mar.9:23,24)
    Natanael Júnior

    ResponderExcluir
  12. Primeiramente. Vocês da genizah apoiam o namoro entre crentes e não crentes?? Pois foi o que eu percebi ate agora com a maioria dos comentarios e o que deixaram transparecer(mesmo sendo de uma forma meio Morfeu do matrix, rsrs)que ao namorar essa especie de pessoa devemos tomar cuidado p nao cair em pecado e que namorar cm nao crentes nao eh proibido.
    Não penso assim, concordo com Bianca que diz q nao tem como conciliar um namoro cm um nao crent, p começo d historia tem uma visão de mundo bem diferente das nossas, tem costumes diferentes, frenquenta lugares que nao devemos visitar(e não estou falando de show do Marcos Feliciano, kkk) e outra coisa, o namoro Cristão ja deve ser planejando o casamento, não só para curtição, para passar tempo. Saindo dessa visão, não tem como vc se casar com uma pessoa assim, estou passando por uma situação em que minha noiva eh de outra denominação e ja ta dando um boró danado, pois estamos em uma sinuca d bico, imagine com uma pessoa que não tem a mesma fé nossa.
    Tenho uma dica. Se você estiver apaixonada por uma pessoa não crente e se ela te corresponde, ore por ela, leve-a a igreja, pregue a palavra a ela, batalhe para ganha-la a Cristo e se ela manter o coraçao duro para Cristo, nem entre nessa barca furada.
    Fiquem com DEus.

    ResponderExcluir
  13. Olá, paz a todos!

    De acordo com a Bíblia é proibido sim o jugo desigual. A passagem de 2 Coríntios 6.14-18 é bem esclarecedora, pois nos informa sobre não nos prendermos em união com pessoas que não pertençam ao Senhor. A coisa é tão séria que nesse contexto, onde Paulo aborda a idolatria, ele diz:

    2 Coríntios 6:17 Portanto, “saiam do meio deles e separem-se”, diz o Senhor. “Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei”

    2 Coríntios 6:18 “e lhes serei Pai, e vocês serão meus filhos e minhas filhas”, diz o Senhor todo-poderoso

    Deus é amor sim, e quer que todos se arrependam, mas isso não significa tapar o sol com a peneira e achar tudo lindo e se esquecer que para seguir a Jesus é preciso renunciar muitas coisas, inclusive o eu. Está escrito em João 1.12 e todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus. É preciso receber a Cristo como Salvador, romper com o pecado, se arrepender.

    Quando Jesus diz “não peço que os tire do mundo”, é porque se pedisse, o Pai os levaria para a glória. Por outro lado, Jesus não disse para eles se unirem ao mundo. A oração de Jesus é de intercessão, livramento pelos seus seguidores e não de apoio para uma união com o mundo.

    Em cima do muro não dá. Ou é ou não é.

    “Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca”; Apocalipse 3:16.

    Na fé,

    Sarah

    ResponderExcluir
  14. Baseada nas minhas experiências não recomendo a ninguém namorar alguém que não professe a mesma fé. Por mais que o(a) fulano(a) diga que te entende e respeita suas opiniões uma hora ou outra vai haver conflito.
    Mas também sei de casos de pessoas que arriscaram e o(a) parceiro(a) se converteu genuinamente. Não dá pra colocar uma regra nessas coisas... mas ainda não recomendo.

    ResponderExcluir
  15. E qual a posição do pastor como sacerdote diante de Deus, casar duas pessoas com jugo dessigual, qual a sua responsabilidade nesse negócio?

    ResponderExcluir
  16. Eu acredito que mais do que seguir o mandamento de não ter um julgo desigual, o que precisamos é confiar e ter a certeza que Deus tem o melhor para as nossas vidas! Ou você acha que Deus gostas de ver seus filhos sofrerem?? Jovens, confiem e esperem na providencia divina.

    ResponderExcluir
  17. Concordo com a Sarah e o Anderson, na Bíblia Deus deixa bem claro que o namoro entre crente e descrentes É PROIBIDO! desde o velho testamento Deus proibiu os israelitas de se misturarem com outras nações e quando eles faziam isso (que foi considerado desobediência), Deus os castigava, eles sofriam as consequências! Percebi que no texto não ficou claro se pode ou não pode, acho que vocês como pessoas que conhecem muito bem a bíblia (tb sou presbiteriana e esposa de pastor), deveriam deixar isso mais claro... não podemos deixar a pessoa decidir por si só e sim falarmos o que a Bíblia fala!
    Assim como no velho testamento, casar com descrente é desobediência e a pessoa terá consequências!
    Acredito que é uma benção a família estar toda reunida na igreja, partilhando da mesma fé, isso dificilmente irá acontecer se só você for crente... vc vai sozinho(a) para a igreja! e quando vierem os filhos? qual exemplo vão seguir? ir pra igreja ou ficar em casa descansando no domingo???? pensem nisto....

    ResponderExcluir
  18. Estou passando por algo semelhante.,.,.,posso dizer q não é fácil.,.,.,pois temos mtas visões diferentes e q temos conflitos .,., a Bíblia recomenda q nos afastemos, no começo me afastei mas qnto mais eu pedia pra Deus tirar esse sentimento meu, mais ele reforça-va
    Hj estamos orando junto todas as noites e lendo a palavra.
    Creio q se Deus permitiu nosso sentimento ele tem algum propósito, meu objetivo é casar com ela, porém creio q Deus irá tocar um dos corações para q isso possa se concretizar.
    Creio tbm q se Deus não tocar ele irá tirar esse sentimento dos nossos corações, de uma coisa sei. Ele está no controle.
    Particularmente não aconselho, mas digo q continuo lutando pois vejo um propósito na minha vida na vida dela.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Página inicial item