681818171876702
Loading...

Sexo Entre Jovens: Coando o Mosquito e Engolindo o Tiranossauro


Carlos Moreira

Pastor, sexo antes do casamento é pecado?”. Se você é um clérigo ou um líder, esta é uma das perguntas que você mais ouve quando está no meio de jovens. Obviamente, a grande maioria responde: “sim, é pecado”. E eu, o que penso sobre o tema? Bem...

Eu penso que a igreja trata a questão como se ela não existisse, quase com desdém. O “problema” só se materializa quando aquele casalzinho que senta lá no canto, acompanhado ou não da família, nos procura no gabinete pastoral para informar-nos que, em 9 meses, teremos mais um membro para ser batizado na família de Deus! Aleluia!...

A verdade é que a igreja, normalmente, faz vista grossa para essa questão. O casal está ali, juntinho, namorando e, se não der bobeira, se transar com camisinha, se fizer tudo direitinho, não vai ser muito incomodado pela ortodoxia doutrinária vigente. Aqui, ali, terá de ouvir coisas do tipo: “fornicação é pecado”; “quem transar antes de casar perde a benção de Deus”; “masturbação entristece o Espírito”; e por aí vai... Ora, isso tudo, com um pouco de cinismo e cara de pau, dá para ir levando. Dá?...

Agora, quando a “bomba” explode, e o bebê está a caminho, aí a coisa muda de figura, pois todo mundo fica furioso, sobretudo a “fariseada”. Engravidou, tem que casar! Será?... O casalzinho, coitado, será exposto aos extremos, execrado, em alguns casos, ficará afastado temporariamente da Ceia, ou, em outros, submetido a uma “disciplina” maluca qualquer. Quase certamente, sofrerá muito mais do que seria preciso, contudo se tornará um “exemplo” para todos!

Ora, em tais situações, as conseqüências, obviamente, virão em curtíssimo prazo, pois, sem apoio da comunidade, sem orientação e, em muitas situações, sem a ajuda da própria família, o jovem casal, sem qualquer preparo para a vida conjugal, estará separado em 1 ou 2 anos no máximo. Estou, neste momento, com um caso deste na igreja, herdado de outra “comunidade”...

Quer falar sério sobre o tema? Quer tratar a situação com coragem? Então vamos às Escrituras. Qual o padrão bíblico para casamento? Vou simplificar: deixar pai e mãe, ou seja, possuir capacidade de romper os vínculos emocionais e financeiros com a família; voto público, que é assumir para a sociedade, seja pela via do casamento civil ou do religioso, que os dois passam a constituir uma família, com todas as implicações vigentes; e, finalmente, manter relação sexual.

Nos dias de Isaque e Rebeca a coisa era assim, muito simples. O garoto começava a se coçar demais, olhava as cabras de forma estranha, e aí o Pai, macaco-velho, dizia: “este menino está precisando casar”. Arrumava-se uma noiva, da parentela mesmo ou da vizinhança, desde que fosse da mesma fé, o pai doava ao filho um pedaço de terra, meia dúzia de cabras, uma vaca leiteira e pronto! O sujeito entrava na cabana com sua “gazela” e estava tudo consumado. Que benção!

E como é hoje? O menino e a menina chegam aos 15, 16, 17 anos e começam a namorar.  Estão terminando o ensino médio e ainda terão pela frente o vestibular e 4 ou 5 anos de faculdade.  Vencida esta etapa precisarão trabalhar, conseguir um bom emprego. Em seguida, vão comprar um carro legal, depois o apartamento financiado e, só então, poderão pensar em se casar. E olha que eu estou falando de jovens cristãos sérios, que começaram a namorar com o propósito de, um dia, se casarem. Mas, convenhamos, eles são à exceção da exceção da exceção!

Ora, eu sei, por experiência, que a grande maioria da meninada quer é curtir a vida, “ficar” bem muito ao invés de namorar, que dá muito mais trabalho, transar o tanto que puder, pois muitas relações darão mais experiência – trágico equívoco – e, só quando se estiver chegando na casa dos 30 é que começarão a desacelerar o “motor” para pensar em constituir algo sério, ou seja, casar.

Agora, uma questão: pensando no primeiro exemplo, o do jovem casal cristão sério, que começou a namorar cedinho, o que eles farão para segurar os hormônios nesta sociedade erotizada na qual vivemos, onde propaganda de pneu tem mulher pelada? Me responda mesmo: dos 15 até chegarem aos 30 anos, quando estarão em condições, dentro dos padrões estabelecidos em nossa cultura, para se casar, como eles lidarão com estas questões? Vão jejuar e orar? Ora meu mano, faça-me o favor... Você fez isso?

Aí vem a igreja, e seus ilustres representantes, naquela santidade medieval, e diz para o casalzinho: “olha, vocês devem se guardar um para o outro. Sexo antes do casamento é pecado, viu?”. E fica a meninada com a pulha na cabeça: transar ou não transar, eis a questão! E ainda tem umas almas sebosas que dizem: “quem estiver abrasado, então que se case”. Ótima solução! Quero eu lhe dizer que o sujeito não está abrasado não, ele está em chamas já há muito tempo! Isso é que é fogo!

Na verdade, em determinadas circunstâncias, só existem dois caminhos: como pastor, sei o que estou afirmando: ou o cara deixa a namorada “em paz” e vai para a internet ver sacanagem de todo tipo e, como o pecado só se aprofunda, pois “um abismo chama outro abismo”, mas cedo ou mais tarde ele estará com prostitutas em sua cama, ou vai transar com a “irmãzinha” e ficarão os dois num complexo de culpa sem fim, pois recairá sobre eles toda a ortodoxia protestante dogmática e fundamentalista pregada e inoculada em suas mentes durante anos. Estou exagerando?!

Alegre-se, jovem, na sua mocidade! Seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude! Siga por onde seu coração mandar, até onde a sua vista alcançar; mas saiba que por todas essas coisas Deus o trará a julgamento”. Ec. 11:9.

Estou eu aqui aconselhando os casais de namorados a transar? Não coloquem palavras em minha boca! Sou defensor de uma teologia liberal e por isso não levo em consideração os preceitos de santidade das Escrituras? Vocês não me conhecem para afirmar isto. Então, o que estou querendo dizer, afinal? Duas coisas: discernirmos o tempo em que vivemos, com todas as suas idiossincrasias, e investirmos na formação de uma geração que tenha uma consciência compatível com o Espírito do Evangelho. O mais, queira me desculpar, é tapar o sol com a peneira, é tratar da conseqüência, e não da causa, é jogar o “lixo” para debaixo do tapete.
 
O texto de Eclesiastes nos dá uma dica do que podemos fazer! Ensinar os jovens! Podemos dizer-lhes “façam suas escolhas, tracem seus caminhos, sigam suas rotas, construam seus mapas, aproveitem a vida! Mas saibam: tudo na existência humana tem conseqüência, pois há um princípio bíblico que afirma que aquilo que o homem semear, isto também ceifará”. Fato é que Deus criou o sexo e o casamento com um propósito e, só imersos em Sua vontade, nos realizaremos em nossa sexualidade e conjugalidade.

Olha moçada, namorar com 10, 20, 30 pessoas diluirá sua alma, banalizará em seu coração o significado de relacionamento, tornará o sexo coisa trivial e não aquilo para o qual ele foi concebido. Você perderá todas as referências sobre lealdade, amizade, cumplicidade e, dificilmente, será capaz de construir uma família sadia, um casamento bem sucedido, uma relação para toda a vida, pois a frase “que seja eterno enquanto dure”, fica linda do ponto de vista da poesia, mas, existencialmente falando, é um desastre sem precedentes. 


Sei que este é um tema que ninguém quer tratar, ou escrever, pois é “nitroglicerina” pura! Almocei hoje com um amigo que me disse: “tu vais mexer nisso?”. Eis aí um de nossos problemas: evitar lidar com o que está diante de nossos olhos! A igreja, no que diz respeito a estas questões sexuais, e olha que eu estou só levantando a ponta do iceberg, prefere coar o mosquito e engolir o tiranossauro rex, é viver no “faz de conta”.

Se eu tenho a solução? Ora, isso é um problema que cada um deve lidar, pois cada um construirá na terra seu caminho com Deus e isso conforme sua própria consciência. Fico impressionado como crente gosta de fórmulas feitas para resolver suas questiúnculas. Agora, quanto a mim, perdoem-me a sinceridade, prefiro engolir o mosquito e, de preferência, com Coca-Cola.







Destaque 5270119502547402323

Postar um comentário

  1. Parabéns Carlos Moreira,

    Como você, também sou a favor uma conversa sempre franca e sincera com os jovens de nossas igrejas (como sou em casa com minhas filhas) e sempre tenho ensinado que a nossa vida é construída nas escolhas que fazemos, nas decisões que tomamos.

    O que tenho percebido é que, muitas vezes, o que os jovens muitas vezes precisam é mais de uma conversa que uma autorização para fazer algo (certo ou errado).

    Se falarmos sobre o assunto som os jovens, se não permitirmos perguntarem abertamente, se não incentivarmos a discussão, com certeza farão isso fora da igreja. E, pior, sentirão que o mundo está mais pronto a ouvir e orientar que seus líderes (que deveriam zelar por suas almas). Nem é preciso falar que tipo de orientação receberão. Aliás, já recebem diariamente em todas as mídias.

    Recentemente, troquei algumas palavras com um jovem que me abordou, em plena tarde de trabalho, no Google Talk, justamente com a pergunta: "Qual o sentido de casarmos virgens?"

    Bem, a resposta teve de ser breve, como convinha a um diálogo no Google Talk em pleno expediente, com o chefe observando..rsss. Mas foi legal e rendeu um post em meu blog. Como acredito que argumentações nunca são demais, além de um bom exemplo, dá uma olhadinha lá e quem sabe isso pode ajudar mais alguém.

    Casar ou comprar uma bicicleta? - http://www.praladohorizonte.com/2011/01/o-dialogo-abaixo-ocorreu-em-um-desses.html

    ResponderExcluir
  2. Um dia, um casal aproximou-se do pastor e perguntou: "Pastor, fazer sexo antes do casamento, pode?" o pastor respondeu: "Pode, desde que não atrase a cerimônia".

    ResponderExcluir
  3. quando fala-se em fazer ou não fazer sublinha-se apenas uma restrição moral sem sentido, pois dogmatizam a coisa.

    então para aqueles que são meros cumpridores de lei a coisa é complicaada, no entanto, se o jovem entende o sentido real daquilo que Deus nos diz, a espera não é facil, mas é recompensadora.

    Deus nos prescreveu mandamentos para que nós possamos realizar plenamente a nossa vocação enquanto filhos dele, portanto a biblia não é como essas leis "ordinárias" que tem por aí.

    enfim o Amor verdadeiro como bem sabe, tudo crê, tudo espera, tudo suporta...

    ResponderExcluir
  4. Esse texto ficou muito bom, enquanto os líderes gastam saliva mandando os jovens orar, tomar banho frio, ir para o monte, o bicho continua pegando. Deus nos fez seres sexuados, não há como fugir disso, esse assunto deve ser tratado de forma rasgada entre os crentes e o aconselhamento deve ser para estimular o individuo a fazer a melhor escolha, e não ficar tampando o sol com a peneira, como diz no texto!

    ResponderExcluir
  5. É realmente um tema delicado. O problema está aí e muitos líderes e igrejas permanecem omissos. O texto abordou muito bem a questão.
    Também é um fato que nos dias hoje é muito difícil manter a santidade ( namorando ou não).
    Porém foi muito frisada essa questão da impossibilidade/ dificuldade de se manter puro e casto enquanto o ponto de vista bíblico foi pouco defendido e a orientação de acordo com a palavra de Deus também ficou de lado. O que fazer na prática para alcançar os padrões estabelecidos por Deus, para guardar não só a castidade, mas todo o corpo e mente em santificaçã???
    O que falta, sao respostas a essas perguntas!

    ResponderExcluir
  6. Ivanei Silveira,

    Li seu posto no seu blog mas discordo desse pensamento aqui:

    Já imaginou a confusão espiritual que é você ter se relacionado sexualmente com uma garota, tornado-se uma só carne (alma) com ela e, depois de muito sexo, vocês acabam o relacionamento? Você vai para um lado e ela pra outro, ambos comprometidos espiritualmente com o outro mas divorciados?

    E isso não acontece também com muitos casados, e ainda mais cristãos? Creio que esse pensamento não é válido, pois qualquer pessoa casada pode passar por esse tipo de situação.

    Como fica essa situação?

    ResponderExcluir
  7. Esse tema certamente deveria ser mais discutido por nós! O que fica mais claro nisso tudo e como colocado no texto são a falta de respostas as próprias pergunats do Pr. Carlos autor do texto. Fica claro que é mais fácil criar regras ortodoxas do que achar soluções realmente cristãs para os dias de hoje. Eu e muitos irmãos sofremos muito com esse assunto, por isso, não me sinto apto pra julgar ninguém, pelo contrário. Paz a todos!

    ResponderExcluir
  8. O texto é muito lúcido e extremamente sensível e pertinente para a juventude cristã de nossos dias.

    Na realidade, a igreja já perdeu, há muito tempo, a capacidade de falar a linguagem dos jovens.

    E quando se trata de sexo então, estamos no período pré-medieval.

    O texto fala por si só, mas um dos principais erros que as igrejas cometem atualmente no meu entender são dois:

    1)pensar que falar em sexo e ensinar o caminho estreito à juventude (como faz esse texto), vai incentivá-los a fazer sexo, sexo e mais sexo...SEXO!!!!

    2)usar como estratégia contra o sexo entre jovens cristãos o terror psicológico, apontando para as chamas infernais que os aguardam, passando ao largo da graça e do Amor de Cristo para levermos a cruz.

    Sou partidário de quanto mais se fala e se ensina sobre sexo na igreja, menos gente pratica desvirtuadamente, ainda que os ultraconservadores não gostem de posicionamentos assim.

    Parabéns pela ousadia e linguagem precisa ao fim que se destina!

    ResponderExcluir
  9. Eu acho que orientação sexual é papel da família, sendo que sua ratificação deve ser feita pela Igreja. A família precisa parar de se "acovardar" diante da mídia e das inovações seculares que fazem apologia ao sexo descaradamente, cumprindo o seu papel! Quando cada família cristã tomar a devida atitude diante desta "ditadura" secularista, e lutar pelos seus valores e pela fé que professam em Cristo, como um "geração eleita", cuja bandeira traz em seus ideais: o amor,o diálogo, a unidade familiar,a renuncia e a santificação, as coisas não tomarão o rumo que precisa.

    Marizan di Carvalho

    www.marizandicarvalho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Meu irmão voce falou mas não assumiu posição nenhuma...
    Pra mim vc apenas quis levantar uma polêmica e se mostrar corajoso de encarar o tema, mas não saiu do muro.( a nao ser q seja uma estratégia sua...)
    Percebi q vc tem pesquisado como eu sobre o tema.
    Paul Washer,Mark Driscoll, Tim Conway, John Piper são claros e diretos.
    Temos q ser responsaveis e falar o q as escrituras dizem.
    O problema hj é que os pastores e lideres são refens de questões sexuais:
    alguns sao escravos da pornografia, masturbação, cobiça etc;
    outros tem uma vida sexual não resolvida com suas esposas;
    O problema maior é q a igreja alargou muito as portas, pode tudo: balada, musicas sensuais,roupas q mostram as cuecas, calcinhas, seios,cofrinho, adololescentes se beijam e se abraçam na frente dos pais e na igreja, as pessoas ficam para saber se o toque e o beijo do parceiro são bons antes de assumir o "compromisso do namoro" etc.
    Tudo isso sobre a vista grossa de todos.
    A porta esta muito larga !!!
    Vc deve pensar q eu sou daqueles q querem impor regras...
    NAO ADIANTA IMPOR REGRAS!!!
    O q temos q fazer é mostrar de forma clara q estas coisas agradam a carne e nos torna INIMIGOS DE DEUS!!
    A sensualidade na igreja hj é grande.
    Em Oséias 4:11 diz q a sensualidade tira o entendimento...
    Coloque uma musica agitada, as meninas dançando com roupas curtas e só falta o alcóol para ser uma festa do Big Brother...Vc acha q um homem acima de 12 anos consegue não ficar excitado mesmo dentro da igreja??
    Temos q deixar claro o q é pecado e suas consequencias e apontar para Cristo o Tesouro, q é mais valioso e preciso q qualquer prazer.
    Q Deus tenha misericórdia das nossas vidas e não nos deixe cair em tentação mas q com a tentação nos de o escape.
    Gostaria de conversar com vc sobre o tema pois tenho filho adolescente e estou trabalhando com o grupo de jovens da igreja.
    Wagner

    ResponderExcluir
  11. sinceramente, uq ficou nas entrelinhas e no final foi q vc aprova sim o sexo antes do casamento...
    Não entendi e n tenho como concordar.
    se alguém puder me dar uma interpretação diferente. ;)

    ResponderExcluir
  12. Onde está na Bíblia que durante o sexo há uma experiência ESPIRITUAL, que há uma UNIÃO DE ALMAS, pois até onde encontrei ela diz que os dois se tornarão uma só CARNE e não um só espírito, ou uma só alma, afinal o ESPÍRITO que temos em nós é o ESPÍRITO SANTO DE DEUS e não nosso espírito, ou asssim nos tornaríamos Cardecistas, que eu saiba a bíblia só se refere a união EM ESPÍRITO, a comunhão da IGREJA e não de casais no ATO SEXUAL, pra mim isso é uma DOUTRINA FRACA, mas quero argumentações....

    ResponderExcluir
  13. discussão sim, omissão nunca, fazer a melhor escolha é ter liberdade, mas sempre escolher a vontade de Deus,sem sermos libertinos, pois se o amamos esperamos e se já erramos pedimos perdão e consertamos, tentar driblar a Palavra de Deus, muitos fariseus o faziam e deram-se mal. não tenho preconceito de pessoas que entram em concubinato, desde que sejam fiéis uma as outras, porque não oficializar isso? porque não receber a benção de Deus sobre a sua união? entendo também que passamos após conjunção carnal ser um só corpo, o que não concordo é crente se unir, ter prazer, usar um ao outro e depois discartar, alegando muitas das vezes incompatibilidade, ojeriza e ect. o jovem precisa reconhecer os seus limites e saber que é dificil essa fase,mas em Cristo ele pode vencer, dominar seus desejos e escolher ter uma "mora junto" ou uma esposa. Jovem! sexo é muito bom! realize-o com a sua amada ou seu amado, mas não a trate como uma qualquer uma um qualquer, ela é tua e vc é dela, ame, ame e ame, se é esse o seu sentimento "pague o preço e case-se. tambem concordo com um anonimo que diz: "... voce falou mas não assumiu posição nenhuma...
    Pra mim vc apenas quis levantar uma polêmica e se mostrar corajoso de encarar o tema, mas não saiu do muro.( a nao ser q seja uma estratégia sua...)". abração e a paz JC

    ResponderExcluir
  14. Gilberto .
    Paz
    O problema desses camaradas é que falam um montao, querendo ser o descobridor dos ovos da galinha de ouro e no final nao falam nada.
    Me pareceu mais enchedor de pneu de trem, os comentarios ficaram melhor que o texto que foi escrito.

    ResponderExcluir
  15. Sinceramente nao entendi de fato seu posicionamento!!! APENAS.. a idéia e concordo... porém vc é favor de LIBERACAO DO SEXO?? INCENTIVAR??? é isso???
    O fato de que cada um faz o seu caminho e deve arcar com as consequencias, com o juizo e etc... é uma verdade, porém, precisamos entender a igreja precisa ENSINAR antes de tudo e nao só COBRAR, IMPUTAR!!!!
    Até pq sexo fora do casametno tem implicação até cientifica dos males psicologicos que isto pode trazer..
    Me casei virgem aos 24 anos e nao me arrependo...
    È POSSIVEl... mas uma escolha de vida... muito bem pautada...
    PS.: E namorei sim..... conheci pessoas pra ter um bom parametro de escolha... e qdo Achei a pessoa certa me casei e sou feliz.... pq o HOMEM valoriza issso... pq é assim que deve ser...
    Agora... PRECISAMOS deixar claro que nao é pq fez sexo que o mundo acabou... levanta... corrigi.. num precisa casar se nao queira.... pq o erro nao conserta o outro... Casamento é coisa séria!!!!

    ResponderExcluir
  16. Afinal, pode ou não pode bimbar antes do casamento? Concordo com alguém que disse aí que o pastor só jogou lenha na fogueira, mas de fato ficou em cima do muro. Dentro da (falta de) posição do pastor, o que seria "engolir o mosquito"? Sinceramente não entendi...

    ResponderExcluir
  17. eu como jovem fiquei mais confusa, eu diria. Não consegui entender afinal, sexo antes do casamento é pecado ou não?

    ResponderExcluir
  18. é galera.... amo o BLOG, tb sou fã, mas fala sério... nessa aí MORDEU e SOPROU como diz o ditado..... O que pensas de verdade???

    ResponderExcluir
  19. Moçada amiga,
    Você querem uma posição minha? Ora, minha posição é que cada um faça o seu caminho com Deus na terra. Vocês querem um "profeta" para vaticinar o que pensam, querem um pastor para "legalizar" o que é proibido? Não é este o objetivo do meu texto. Eu apenas levanto questões para serem pensadas pelas pessoas e pela igreja. Quem disse que eu tenho que colocar qual é a saída da questão? Ela existe? Está na bíblia? Ora, cada caso é um caso, e eu como pastor, diante de casos reais, tomo minha posição em consciência e fé. Você querem que eu construa a fórmula para tratar do tema que, há séculos é discutido no mundinho cristão e não se chega a conclusão alguma? Dou a cara para bater com o que está escrito. Quem quiser entender, que entenda. Quem achar que eu estou em cima do muro, procure aconselhamento pastoral, com questões concreta, e vai ver se eu fico no banho morno... Com respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  20. Sou líder de jovens e até hoje não enfrentei problemas que envolvessem um casal cristão se relacionando sexualmente. Mas me deparei com jovens indo a prostíbulos, o que não é menos ruim.

    Uma coisa eu digo a respeito do que o pr. Carlos escreveu: temos que debater o assunto, mas nunca deixando a Bíblia de fora.

    Por mais que não vivamos no contexto Bíblico, não podemos flexionar o ensino por traz do casamento virginal para o contexto brasileiro.

    Creio que temos que conversar com nossos jovens mostrando que somos tão humanos quanto eles (eles precisam ver que seus líderes também erram). Precisam sentir confiança em nós, para que assim, possamos ajudá-los.

    Onde aparecerem casais relacionando-se sexualmente, deve-se conversar, instruir e amando mostrar-lhe a razão da pureza ser mantida.

    Onde ocorrerem casos de gravidez, deve haver acompanhamento integral com os jovens e deixá-los decidir pelo casamento ou não. Isso sempre conversando com os pais deles para que não haja pressão a favor ou contrária.

    ResponderExcluir
  21. Mas afinal...????!!!!!
    Que Deus nos abençõe...pois se formos precisar de conselhos.....só mesmo lendo a biblia!!!!

    ResponderExcluir
  22. "Quem disse que eu tenho que colocar qual é a saída da questão?"

    Poxa, você é pastor e não sabe a saída ? Aconselho a ler mais o livrinho preto. Em 1 Co 7:9 diz: Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.

    O problema é que tá todo mundo de tesão e querem uma solução mágica, sem precisar se amarrar. Nosso instinto natural (um sinônimo mais adocicado para natureza pecaminosa) quer mesmo é experimentar o máximo possível antes de se decidir por alguém.

    A solução passa por pais educarem seus filhos desde cedo a orar pelo casamento e aconselhá-los a casar cedo, entre 20 e 25. O mundo está ensinando a postergar ao máximo o casamento. Hoje a moda é casar depois dos 30.

    Casar cedo é melhor. Ao contrário do que se pensa, o sexo melhora com o tempo. Quando se faz com quem se ama, dentro (nem antes nem fora) do casamento, sob as bençãos de Deus, então é tudo de bom, sem contra-indicações, várias vezes ao dia, na cama, na sala e na cozinha.

    Bem, com licença, essa conversa toda me deu vontade de ver a patroa.

    ResponderExcluir
  23. Pastor Carlos, pelo seu comentário conclui-se que o seu objetivo mesmo é confundir. E os textos bíblicos não são mais válidos ? E a impureza já pode ? E adultério, também pode ? Se pode, o senhor já fez uso deste expediente ?
    Não se ofenda não, só tô perguntando.

    ResponderExcluir
  24. Manõ, acho que você não tá entendennnndo.
    Seus questionamentos seriam legítimos, se você tivesse questionando os meios, mas cara, você tá questinando o fim, que tá na palavra de forma axiomática. Meu, pode esquecer, Deus vai flexibilizar a Sua bendita Palavra pra ser mais palatável ao homem.
    Vamos questionar a abordagem hipócrita da igreja sobre o tema, mas sempre tendo como absoluto que sexo é para dentro do casamento.

    ResponderExcluir
  25. Então vamos dizer aos nossos jovens, se não conseguem resistir o desejo sexual, tranzem. Com responsabilidade, pq todas as ações trazem consequencias.
    É isso?

    Ora por favor! Sexo fora do casamento deixou de ser pecado?
    Quer dizer que apenas pronografia, ou sexo com vários parceiros é pecado. Mas tranzer com a(o) namorada(o) não é pecado?

    Só Deus pra ter misericórdia de nós viu...

    Jacyhara

    ResponderExcluir
  26. Que patacoada!Como diz John Macarthur em seu livro: Sociedade sem pecados, estão querendo dar outros nomes ao pecado: hormônios? sociedade erotizada? idiossincrasias da época? Ora, o pecado fica " mais suave" dependendo da época em que vivemos?!?! A Bíblia é a mesma para todas as épocas e todos os lugares!! O cristão regenerado não é um saco de hormônios...é Templo do Espírito Santo e tem seu amoroso auxílio para vencer tentações!! Farisaísmo não, ortodoxia e ortopraxia sim!!!!

    ResponderExcluir
  27. Companheiro!
    Acho também que ficou em cima do muro. E não preciso de aconselhamento pastoral (Deus me livre disso). Falou tanto da "igreja' e se comportou como ela, pois falou e não disse nada.
    Qualquer jovem que desejando uma orientação,lendo seu texto, continua sem orientação.
    O texto não passou nem de longe perto da ferida.

    ResponderExcluir
  28. Jonathan Edwards dizia que uma das maiores evidências de que um homem é verdadeiramente regenerado é que ELE ODEIA O PECADO. O erro está em falarmos aos nossos jovens como se eles ainda amassem o pecado!A tentação é fato, mas o milagre da regeneração faz o cristão correr do pecado e não acalenta-lo!Falemos aos nossos jovens como deve ser falado :Pecado é pecado e nós como cristãos o odiamos,porque Cristo mudou nossa natureza!

    ResponderExcluir
  29. Queridos amigos e irmãos,
    Puxa, que texto legal! Quanta polêmica, quanta divergência sadia. Há os que concordam, os que discordam, os que dizem que estou em cima do muro, os que dizem que eu não disse nada. Beleza! A intenção era mexer com a cabeça de todo mundo. Resposta prontas? Não tenho. Aconselho conforme a situação. Bulas de salvação? Não faço uso. Textos fora de contextos, ultra-ortodoxos, de gente casada que tem a "patroa" para fazer amor enquanto a meninada tem de se virar, não dá para mim... Querem aconselhar os "meninos" a carregar um peso que ninguém carregou nem com um dedo. Usam Paulo sem entender nada de hermenêutica, falam de textos sem nenhuma exegese, interpretam tudo na exumação da letra morta, longe do Espírito do Evangelho... Esta é a "igreja", "andando com passos de formiga e sem vontade"... Esta é a igreja, que olha para o mundo e não tem respostas... Esta é a igreja, que está no século XXI fazendo de conta que dá para viver com a teologia do século XIX. Esta é a igreja, de gente que, de fato, coa o mosquito e engole o tiranossauro rex. Acho que vou escrever coisas mais polêmicas para ver no que dá. Que tal o próximo que será: Quando o sexo é pecado no casamento. O que me dirão os casados debaixo das bençãos da igreja quando se vierem expostos a certas práticas que realizam debaixo do colchão?? Quem está de pé veja que não caia e se esborrache no chão. Com respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  30. Eu prefiro proclamar a verdade do evangelho, que diz que sexo antes do casamento é errado.

    Ora, o autor adota uma série de pressupostos característicos de nossa classe média (o cara começa a namorar com 15 e só vai casar com 30?!?) como desculpa ao fato de não podermos nos segurar. Será que não pode namorar + tarde ou casar + cedo? Será que é impossível segurar?

    Caso não, como o casado vai se segurar tbm diante de tanto erotismo qdo houver uma crise no lar? A partir da desculpa que não temos controle sobre nossos hormônios é fácil autorizar tudo...pornografia, traição, até relações homossexuais, etc.

    O comportamento da sociedade não nos dita, mas sim a nossa fé e obediência a ela. Nós não nos conformamos a esse mundo.

    É óbvio que a Igreja deve ser séria, amorosa e responsável com seus jovens, compreendendo os que erram em vez de conduzi-los a uma inquisição pública, mas um erro não conduz ao outro e não cabe a nós cristão concordar com o que Deus diz estar errado.

    ResponderExcluir
  31. O problema Moreira é que a maioria dos crentes não querem pensar, pra ser mais preciso, tem preguiça de pensar e medo de decidir por si mesmos sobre diversos assuntos. Precisam que "balizadores humanos" decidam por si, para que, se der bosta, tenham a quem culpar. Crente, de modo geral, quer fórmulas mágicas para os dilemas existenciais. Os que te acusam mano, querem uma "cobertura espiritual" sua disfarçada de opinião, seja ela para sua libertinagem, seja para sua ortodoxia xiita.

    Quando Paulo afirmou para não nos fazermos escrevos de homens estava justamente dizendo para que cada entendesse a Jesus e seguisse seus exemplos.

    Pelo amor de Deus, será que essa consciência de criança que precisa pedir permissão para tudo não vai mudar nos crentes?

    Concordo que cada caso deve ser analisado individualmente, pois para cada faixa etária deve-se ter uma palavra. Para meninos (as) de 12 anos uma; para de 20 outra, para de 30 outra, para de 50 outra; para divorciados outra e por ai vai. Devendo-se levar em consideração absolutamente tudo e dai sim, pedir direção de Deus para que decisão tomar e que seja baseado no vínculo da perfeição: o Amor.

    Boa palavra e quem tem discernimento que entenda!

    ResponderExcluir
  32. Não entendo como o articulista consegue encontrar dificuldade na pureza teológica dos séculos passados,garanto que se Calvino, Spurgeon ou J. Edwards fossem vivos hoje intensificariam mais ainda suas afirmações e não fariam concessões e nem barganhariam a Pureza Bíblica por causa das "particularidades" do século XXI!!! O Evangelho carrega as mesmas verdades para os mesmos pecadores nas mais pecaminosas épocas!! O tempora, o mores !!

    ResponderExcluir
  33. "Resposta prontas? Não tenho. Aconselho conforme a situação."

    Então o pastor assume que pode aconselhar (se já não aconselhou) algum casal de namorados a transar antes do casamento?

    ResponderExcluir
  34. E, pastor, se for fazer um post falando sobre pecados sexuais DENTRO do casamento, cuidado... Pode depor contra tudo o que o pastor vem falando até aqui...

    ResponderExcluir
  35. É por isso que na igreja local onde sou membro,conversamos quase que diariamente com nossos jovens sobre essa questão de sexo antes do casamento,em nossa igreja local,meninos que estão na adolescência não namoram,conversamos com eles sobre as consequências de namoro nesta idade,graças a Deus que muitos entendem,outros poucos, são rebeldes para com isso,e isso fazemos desde quando a igreja local foi fundada em 1977,onde teve e terá muitos casamentos abençoados,até quando Jesus voltar,tudo por causa de estudos da doutrina da Família que temos com os jovens,tudo dentro das Sagradas Escrituras de Deus.

    ResponderExcluir
  36. Post sobre sexo... Claro que o pau ia comer, risos.

    Não resisti, rs

    ResponderExcluir
  37. oq acho mais interessante é que quando se discute namoro e sexo nas igrejas chega-se ao ponto de falar que o ideal seria a corte, nao abraçar nao beijar nem nada... agora pergunta a esse povo que cria "n" restrições se eles fizeram o que recomendam pra gente? Tudo fariseu. O fato é que se voce gosta da pessoa vai saber esperar a hora certa pra tudo.

    ResponderExcluir
  38. Enfim, meu Deus, ao menos um entendeu o "babado"... Já estão até me acusando de jogar no lixo os teólogos e reformadores... Credo!!! (risos) Valeu Ednelson Rodrigo, você entendeu tudo mano! Ah se o resto da moçada tivesse o teu discernimento e cabeça... Mas acho que a próxima geração, com a graça de Deus, vai ser melhor do que esta, que precisa de "profetada" para tudo, de alguém que "suba no monte", como Moisés, e entregue a revelação já pronta para eles... Ah e quanto a pergunta do Daniel se já aconselhei namorados a transar, digo com tranquilidade mano, já. Era um casal de - ele com 55 e ela com 40. Acho que já tinham idade e consciência para tal. Como disse, cada caso é um caso... Com respeito e reverência pelas discordâncias, Moreira

    ResponderExcluir
  39. E eu que tenho 28 anos e nunca namorei? Dos encalhados da igreja ninguém fala, né?
    Somos sempre "invisíveis" nas pregações sobre vida afetiva ou tidos como: povo de quinta categoria, infelizes e assim por diante.
    E tendo sempre que ouvir apenas as pregações sobre como viver um "namoro santo", para os que namoram é claro, e o deboche dos membros que temos que suportar, por que é tão difícil falarem sobre isso também, hein?

    ResponderExcluir
  40. Pastor Carlos, uma pergunta:
    O senhor já disse a um casal de namorados que eles poderiam transar antes do casamento ?
    Sem enrolar, sim ou não ?

    ResponderExcluir
  41. Eu acho que orientação sexual é papel da família, sendo que sua ratificação deve ser feita pela Igreja. A família precisa parar de se "acovardar" diante da mídia e das inovações seculares que fazem apologia ao sexo descaradamente, cumprindo o seu papel! Enquanto cada família cristã não tomar a devida atitude diante desta "ditadura" secularista, e lutar pelos seus valores e pela fé que professam em Cristo, como um "geração eleita", cuja bandeira traz em seus ideais: o amor,o diálogo, a unidade familiar,a renuncia e a santificação, as coisas não tomarão o rumo que precisa.

    Marizan di Carvalho

    www.marizandicarvalho.blogspot.com

    Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/2011/02/sexo-entre-jovens-coando-o-mosquito-e.html#ixzz1CwW7mvv4
    Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

    ResponderExcluir
  42. As pessoas estão sempre em busca do "Pode Ou Não Pode" para se guardarem da culpa. Afinal, muito mais fácil alguém dizer como eu devo andar do que eu escolher meu caminho...
    Qdo eu era da Renascer ouvia coisas do tipo: "meu líder falou que é pra eu fazer, eu acho errado, mas se eu estiver pecando ele que se entenda com Deus depois."
    A resposta mais fácil para tudo é: Deixe de ser criança, faça suas escolhas e assuma a responsabilidade dos seus atos."
    FIM.

    ResponderExcluir
  43. pior que é a pura verdade!
    vivemos numa sociedade que banaliza o que Deus criou e nós temos apenas tratado o fato em si, quando é necessário tratar a causa.

    ResponderExcluir
  44. Falou, falou e não disse NADA!!!


    o QUE AFINAL DE CONTAS VOCÊ DEFENDE?

    Decida-se!! Ou prega o sexo apenas depois do casamento ou prega logo a heresia. ficvar em cima do muro não dá meu filho!!

    ResponderExcluir
  45. E aê familia,amo este espaço!!!
    Pois muito que bem ,prestem bem atenção!!Tenho 33 a minha patroa 32 fui pra bh(sou carioca graças a Deus,rssrss) com 16a, longe de pai, mãe, cachorro, gato, pato, marreco e perto do meu mano mais velho ela com 14a fomos aolescentes cristãos e bababatititiperere pãoduro.Um dia fomos a um passeio destes da Igreja e o sarro tava tão brabo, que um irmão muito "corajoso" por sinal me esculhambou na frente de geral e disse que o final dela era ser mãe solteira eu fiquei olhando pra cara dele com um ar bem cretino.Aí nos fomos pro recreio e merendamos a vontade.Entre mortos e feridos todos nós nos salvamos .Temos 4(quatro) filhos e continuamos casados graças a Deus.(Os fatos são relevantes não é o que deveria,mas, isso é o q mais tem na sua igreja e na minha)Aos jovens que lerão este comentario.
    Não existe receita de bolo, a menos que tu tenha algum problema e isso é fato.Não adianta ser da igreja do fogo do podê e do misterio jejuar orar?Sei lá hein.!!! se tu comeu da fruta e gostou.. .Agora falando serio.Queimei etapas na minha vida que pra reorganiza-las é um suplicio quero estudar não posso ou eu ou eles, quero comprar um carro ta ruim num tenho nem um velhinho(ora por mim to cansado de andar a pé)pago aluguel, trabalho a exaustão "onde come um come dois?" eu é que sei meu chapa.Tire a conclusão se é bom o ruim de uma coisa eu tenho certeza aquilo que o homem semear...Cabe a igreja ensinar,tô cum pastor.
    Que Deus abençoe a todos vcs

    ResponderExcluir
  46. Mano Moreira

    Oro para que a nova geração seja livre desses fardos pesados que os fariseus nem ao menos com o dedo querem levar, pois os tais vêem transformando as gerações em 7x filhos do inferno, inferno este interior, inferno na cosnciência neuroticamente culpada, jogando o "EU vos deixo a Paz, eu vos dou a minha Paz" pra fossa.

    Mano, a maioria dos evangélicos nem ao menos sabem quando de fato há casamento, como podem dizer que o sexo que fazem é ou não dentro dele?

    Um dia, no meu blog, vou escrever sobre esse tema, e não vai ser um post tão recatado como este, vou rasgar o verbo, pra vê se alguns entendem, pois falar eruditamente parece que dá um nó na cabeça de muitos.

    No mais, vamos juntos nesta jornada, para que alguns sejam salvos dessa meninice toda, chegando a maturidade espiritual. E este ponto, o sexo, precisa ser dialogado, principalmente com a juventude, para que eles a possam passar em paz.

    Abraços fraternos.

    www.edmaisbom.blogspot.com

    ResponderExcluir
  47. Gente amiga,
    acho muito divertido alguém me perguntar: "pode fazer sexo antes do casamento?". Ora, sexo é o casamento, ainda que falte as outras "2 pernas" que eu coloquei no texto acima. A questão e quem está apto para realizá-lo, ou entendê-lo desta forma, ou ter a consciência desenvolvida em fé para lidar com tais questões. Sexo pode ser pecado no casamento se for feito de forma desleixada, simulada, rotineira, obrigada, complicada, e por aí vai... A questão não é fazer ou não fazer sexo, é como fazer, com quem fazer, por que fazer... Mas isso daria um livro e eu não tenho tempo para escrevê-lo agora. Alguém por aí perguntou se eu já aconselhei casais de namorados a transar. Sim, já aconselhei. Está num comentário mais acima... Procura aí. Mas aconselhei eles, talvez não aconselhasse você que fez a pergunta e esta, talvez, querendo uma chancela para "molhar o biscoito". Com respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  48. Taí um tema que precisa ser mais debatido!
    Valeu!

    ResponderExcluir
  49. O problema não é o que o autor disse, e sim o que ele quis dizer não dizendo o que devia ter dito mais claramente. Ou não.

    "Querem obrigar os 'meninos'a carregar um peso que ninguém carregou com um dedo". Quer dizer que o pastor não acredita em quem diz que se casou virgem?

    Que tal o pastor fazer uma postagem demonstrando sua hermenêutica e exegese bíblica explicando o que o apóstolo Paulo realmente quis dizer em suas epístolas?

    Percebo que o irmão gosta de levantar debates sobre questões bíblicas, nos quais debatemos o que achamos sobre determinados assuntos, apesar do que a Bíblia diz sobre eles.

    Que tal então um debate sobre o aborto, o furto, o homicído, a mentira, etc.?

    Poderíamos aprender muito com o irmão.

    ResponderExcluir
  50. esse texto ele quis fazer a vez do alfaiate que perdeu o pano mas inventou um estoria que dizia qua apenas os inteligentes (ou pensadores, como ele diz) podiam ver. Pelo visto te um pensador que viu rsrsr ( Ednelson Rodrigo). O fato, que querendo nós ou nao, a Biblia é muito clara em relaçao a fornicaçao (Atividade sexual fora do casamento, um pouquinho só diferente do adultério, pesquisem, por favor)AP 21:8. O fato é que é pecado. Foi pecado na época dos apóstolos, foi pecado na época dos teologos do século XIX, é pecado hoje e será pecado até o arrebatamento (a sim, voces ainda acreditam em arrebatamento, né?). E é pecado indiferente da idade, 15,20 55 ou 40, sendo namorados, noivos, viúvos, divorciados, etc...Por favor, entre o que a Biblia diz e o que alguém querendo interpretá-la "modus vivendi" o que ela diz, fiquemos apenas com a Biblia`, infelizmente, pra alguns claro, a Palavra de Deus não pode se moldar a nós, mas nós a ela.
    Em Cristo.
    Alesandro

    ResponderExcluir
  51. Pr. Carlos Moreira, qual sua opinião sobre a masturbação?

    ResponderExcluir
  52. Ednelson Rodrigo Sales Coelho disse...
    Mano Moreira

    [...]Mano, a maioria dos evangélicos nem ao menos sabem quando de fato há casamento, como podem dizer que o sexo que fazem é ou não dentro dele?


    Disse tudo. Se o casamento diante de Deus é apenas "deixar seu pai e sua mae", isso significa q apenas 2 elementos + 1, compoem o casamento:

    1- Uniao sexual;
    2- Compromisso mutuo;
    3- Testemunhas externas.

    Sendo q pra Deus 1 e 2 bastam. O ponto 3, sobre as testemunhas, diz respeito apenas a divida com a sociedade. Mas dae alguem pode dizer: f..... a sociedade. Otimo, diante de Deus ela continua casada tendo 1 e 2 (dae eu ter dito em cima 2 elementos +1).

    Entao se o cara eh missionario ta la nas calça do juda da Africa, no meio de uma tribo e conhece uma pessoa de la ou outra missionaria, eles nao podem se unir la mesmo? (supondo-se serem os 2 apenas cristaos)

    Ou no mesmo caso eles tao la numa cultura doida onde so sao aceitos como casados se beberem sangue um do outro e oferecerem um pouco ao espirito da floresta? E ae?

    A sociedade q se exploda pra la...

    ResponderExcluir
  53. gostei muito do texto.

    ResponderExcluir
  54. Adorei a abordagem do texto.
    E para mim, foi muito clara a posição do pastor quando disse: "cada caso é um caso".
    Eis o que penso:

    Quando o casal é virgem, acredito ser muito mais "fácil" ter um namoro sem sexo. Pq? Pq eles nao conhecem o sexo e sendo assim, os desejos deles são mais fáceis de serem controlados. (Antes que alguém me atire a primeira pedra, em momento algum estou deixando de lado a questão de que o casal virgenzinho tem hormonios).
    E agora, aquele casal que antes de converter teve uma vida sexual ativa com outros parceiros? E as pessoas que tiveram experiencias antes de conhecer o Evangelho? Como elas ficam? Digo por experiência. Não é mole não, principalmente pq o sexo faz falta sim (e não venham me dizer que não faz, pq isso será uma hipocrisia discarada). Eu faço amor com meu namorado sim, temos um compromisso e sinceramente (estou preparada para receber as chibatadas)minha consciencia não me condena. Sexo é, acima de tudo compromisso. Isso me torna menos "fiel e cristã" do que outros membros da minha igreja? Não, claro que não, tenho minhas responsabilidades as quais procuro exercer da melhor maneira possivel e posso garantir que são maiores do que muito "casalzinho" que se declara "virgem" onde congrego. Tenho 28 anos e meu namorado 37. Como relatei, tivemos experiências antes de conhecermos a Cristo, somos maduros o suficiente para saber todos os riscos que o sexo envolve. Somos mais maduros ainda para termos consciencia de que além de prazer fisico e temporal, o sexo envolve questões espirituais. Alguem pode perguntar o pq não casarmos então. Simplesmente, pq ainda não podemos. Estou no meio do meu curso, ele ja ta formando, temos planos e acredito que o Senhor não deixará de nos abençoar pq "lanchamos" antes da hora. Em alguns casos o sexo atrapalha o relacionamento sim, mas no nosso, nos uniu mais, estamos mais companheiros, amigos e apaixonados do que antes.
    Claro que serei criticada, mas quantas pessoas aqui tiveram a sinceridade em assumir que transaram antes do casamento? Quantas admitiram que tiravam um "sarro" quando ficavam sozinhos em casa?
    Realmente, cada caso é um caso. E eu, estou tranquila com a minha vida. Na minha igreja ninguém sabe disso e no que depender de mim também não ficarão sabendo.
    Enfim, é isso...

    Abraços fraternos

    Ela.

    ResponderExcluir
  55. Grande texto. "Sexo é o casamento" já resume e diz muita coisa!

    Tem gente que vive buscando costurar o véu e trazer o sacerdote(-pastor) de volta, sempre buscando fórmulas (ordens) prontas!

    Parabéns, Carlos, principalmente pela coragem de tratar do tema abertamente, sem hipocrisia e falso moralismo; isso é o que todos que se dizem pastores deveriam fazer!

    Um grande abraço e fica na PAZ!

    ResponderExcluir
  56. Você já leu a Bíblia sobre o tema?
    A idéia de que a pressão sexual é coisa do nosso tempo é ingênua!

    O que dizer da presença quase úbiqua de prostitutas no VT? E as moabitas, as famosas cachorras daquela época? E os rapazes escandalosos?
    E os deuses da fertilidade cultuados com surubões a céu aberto?
    Você acha que o capítulo da lei que proíbe transas esquisitas inclusive com os bichinhos foi fruto de um escriba tarado?
    Cara isso era bastante comum!

    E no NT onde a sacanagem rolava solta e todo mundo comia todo mundo? Olha lá em Coríntios.

    Em Roma o pessoal inventou o pedagogo o escravo que acompanhava os os meninos até a escola para não serem raptados e papados kkkk.

    E Sodoma e Gomorra onde comer os pais e ser comido por eles era matéria da escolinha?

    A desculpa mais comum para o ESTUPRO e a OPRESSÃO das mulheres é justamente a pressão sexual dos homens!

    Se liga pastor!
    O CASAMENTO CRISTÃO MONOGÂMICO E INDISSOLÚVEL FEITO APÓS OS 18 ANOS FOI UM GRANDE AVANÇO PARA A HUMANIDADE.

    Nos países onde esse padrão tem sido quebrado seja pelo liberalismo ocidental ou pela cultura dos bárbaros só existem histórias de dor e abandono.
    As mulheres e crianças são as que mais sofrem com o pintinho nervoso.

    Pastor você saiu da sua igrejinha com suas ovelhinhas e veio para a web, isso é muito louvável.
    Mas SEXO é um tema vital que envolve muitos aspectos do ser humano e lhe falta até o entendimento do assunto na Bíblia.

    ResponderExcluir
  57. Parabéns Pastor Carlos Moreira!
    Leio sempre os seus Textos que são extremamente inteligentes e pertinentes e faz refletir.
    Texto como esse suscita muita discussão em função da necessidade que muitos Crentes sentem de pessoas que balizem suas condutas devido ao que é a Igreja, e muitos sentem a necessidade de se ter alguém que diz a elas o que devem ou não fazer. Continue postando Textos como esse que faz as pessoas pensarem e questionarem. Isso é ótimo e esclarecedor. Um Abraço.

    ResponderExcluir
  58. Tamar,
    Não vou nem me dar ao desplante de discutir VT com você... Sua comparação da erotização do mundo que vivemos, com DVD, TV no Telefone, Internet, e tudo o mais, com as brincadeirinhas de sacanagem do velho mundo beira o absurdo. É não ter entendimento algum de onde se está vivendo. E mais, quem é fundamentalista vai sempre se posicionar como você, vai querer fazer exumação de letra morta do VT para justificar o crentês de hoje. E mais, não estou na web de hoje, estou há 15 anos, desde que ela entrou no ar comercialmente no Brasil, pois sou da área de tecnologia, sei como o "jogo é jogado", não pense que está falando com um babaca que não tem idéia dos impactos do que escreve. O objetivo era justamente este, levantar a consciência para o tema. Quem é fariseu terá a chance de olhar para a questão por outros primas. Assim, será com os ortodoxos, os fundamentalistas, os "reformados", e por aí vai... Quem gostou que tire proveito. Quem achou que serve para algo, que retenha o que é bom. Quem não gostou jogue no lixo e continue vivendo na escuridão do ser e na idade das trevas. Queria ver essa turma da santidade como foi no namoro anos atrás. Olha, enganar o pastor é moleza, mas e o Senhor de toda a terra? Ah, e sem nenhum orgulho, porque não preciso disto, estudei teologia 5 anos, estudei filosofia 4 anos, leio a 28 anos, não sou o "mané" que você imaginou que eu fosse. Por isso fico por aqui, pois discutir com você me cansaria muito...Com respeito e reverência, Moreira.

    ResponderExcluir
  59. Pr. Carlos, Ednelson e Tiago (que foram os que li), muito obrigado! Vocês ajudaram a restaurar um pouquinho a minha fé na Igreja (com "i" maiúsculo mesmo, pois me refiro à verdadeira e "invisível" Igreja de Cristo!) com o texto e com os comentários.

    Fé esta perdida a Graças aos legalistas que querem viver a superficialidade da letra da Bíblia, sem se envolver com o Espírito do Deus que a inspirou, só querem cumprir mandamentos. Já estou farto desse farisaismo contemporâneo.

    Pra quem não é capaz de pensar sozinho, só tenho uma palavra a dizer: Deus nos deu mandamentos não pra nós os cumprirmos, eles nos deu mandamentos PELA DUREZA DOS NOSSOS CORAÇÕES. Como um ato de misericórdia, acreditando em todos nós (mesmo sabendo que só alguns conseguiriam) e na capacidade que Ele nos deu de nos relacionarmos com Ele.

    Ele não quer que a gente viva por mandamento, mas por amor. Amor a Ele e ao próximo. Como nós não somos capazes de alcançar isso na plenitude, Ele deixou aos nossos antecessores idéias de como deveriam proceder, dados os contextos (social, cultural, político, econômico, etc.) em que estavam inseridos.

    Mas ao invés de nos relacionarmos com Deus, procuramos simplesmente seguir os mandamentos. Ou melhor, defender os mandamentos porque, de fato, a maioria não consegue seguir! Com certeza tudo o que o autor de Hebreus fala sobre a lei não se refere apenas à Lei Mosaica.

    Me entristece e surpreende muito a incapacidade da igreja de entender isso... Parece que ao longo da história, quase ninguém quis se relacionar com Deus. Todos só queriam um caminho para o paraíso. Deus talvez seja a pessoa mais melancólica de toda existência. OK, sei que não deve, mas eu certamente ficaria deprimido no lugar Dele...

    Enfim, desculpem o desabafo. Só queria escrever pra agradecer ao Moreira pelo texto e aos três pelos comentários mesmo. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  60. "Letra morta"... Sei...

    Muito boa essa.

    Temos os nossos preconceitos. Lemos a Bíblia com uma opinião pré-concebida, e distorcemos ela para combinar com nossas imprenssões sobre as coisas. Isso se chama eisegese.

    Sexo antes do casamento é pecado? Depende o caso.

    Tem uns chatos fundamentalistas que acham que tudo o que a Bíblia diz é verdade. Eles não têm a capacidade de ver quando a letra está morta ou está viva.

    ResponderExcluir
  61. Uso este texto para os adolescentes:
    Provérbios 24:27
    "Termine primeiro o seu trabalho a céu aberto; deixe pronta a sua lavoura. Depois constitua família.(NVI)

    ResponderExcluir
  62. não entendi essa parte "acham que tudo o que a Bíblia diz é verdade" dita pelo Oziel Castanho... Há inverdades na Biblia?...
    Alesandro

    ResponderExcluir
  63. Anônimo de 7/02/2011 09:45, o Oziel tava sendo irônico. A Bíblia toda é infalível, de Gênesis a Apocalípse, porque é a Palavra de Deus.

    O Carlos tem sempre a mesma desculpa para os seus opositores: Precisam fazer mais exegese, que não se dará ao trabalho de responder, que o que falam está fora de contexto, e outras loquacidades frívolas, como diria o Pablito de Tarso.

    Ele está sempre certo e errados todos os que discordam dele, como está escrito em Heresias 6:66 "O Carlos e o Papa são infalíveis". Amém.

    Agora meu amigo Anônimo, Compare esse post do Carlos e este (link abaixo) do pastor Pedrão:

    http://www.genizahvirtual.com/2010/11/eu-quero-andar-nos-caminhos-de-deus-mas.html

    No do Carlos, a Bíblia muda para se amoldar a nós, afinal, naquele tempo não existia tesão, ninguém se masturbava, todas as mulheres eram mocreias e o sexo era só pra procriação (tô sendo irônico). No post do Pedrão, somos nós que temos que temos de nos amoldar à Palavra de Deus. Isso é uma tarefa impossível ao homem, por isso Jesus deixou o Espírito Santo em nós para fazê-lo.

    Miserável homem que sou, quem me livrará do corpo desta morte ? Quem ? Quem ? Jesus, ovicorsi.

    ResponderExcluir
  64. Adorei a postagem, na verdade nunca acho nada que preste sobre esse assunto.
    Tu é mesmo pastor?
    Sabe...a ultima pessoa que eu pediria conselho sobre esse assunto é um pastor, realmente gostei.
    O que dificilmente se ve (nunca) nas igrejas é pastores que incentivem as pessoas a pensarem, a terem opiniões próprias sobre as coisas em geral, não só sobre isso, a terem uma vida com Deus e saberem qual a vontade dele nas situações da sua vida.
    Tanto que todo mundo aqui parece que ficou indignado.
    Faz tempo que leio o genizah, nunca tinha postado nenhum comentário, mas não poderia deixar de postar sobre esse, pois tenho 24anos, dos quais pelo menos uns 15 sou cristã (evangélica), adoro ler e leio de quase tudo e é a primeira vez que leio algo sobre sexo que não é uma baboseira e que vale a pena ler ate o final, logo, valia pelo menos um elogio.


    Também adorei os comentários, to rindo com eles até agora.

    ResponderExcluir
  65. Ah, diga-se de passagem, sr. carlos, que eu me casei com 30 anos e virgem. Sabe o segredo? Vida diante de Deus. Isso é possível mesmo no século XXI. Minha esposa, a mesmíssima coisa. Sabe qual foi o segredo? Oração, leitura da palavra, vida pessoal com Deus, disciplinas espirituais das quais você desdenhou.
    Transou? Não é preciso casar, mas arque com as conseqüências do ato.
    Os princípios de Deus não mudam ao longo dos séculos, são eternos e inegociáveis. Essa era ainda é pudica demais se comparada a sociedade de Sodoma e Gomorra.

    O EVANGELHO E A PALAVRA DE DEUS NÃO SÃO HOSPEDES DA CULTURA E DAS ERAS, MAS SIM SEU JUIZ E REDENTOR.

    ps. Eu penso! Não sou nenhum burro e idiota como você e o ednelson julgam que somos.

    ResponderExcluir
  66. Prezado Antônio,
    nem lhe conheço, não sei como você desenvolveu tanta intimidade comigo... Criticar o texto é algo aceitável, pios quem escreve se expõe, criticar o autor que você nunca viu, é algo, no mínimo, presunçoso e que demonstra não haver em você o Espírito que você tanto prega e fala... Quanto a inerrância bíblica, acho bom você estudar um pouco mais, talvez frequentar uma boa EBD ou se quiser levar a sério o estudo vá a um seminário de qualidade. A bíblia está cheia de erros e equívocos, e só fundamentalistas como você não os discerne. Você deveria entrar para a Igreja de Roma, beixar a mão do Papa e de sua infalibilidade e dos dogmas da Santa Sé. Mas eu não tenho tempo para discutir isto com você, afinal, você já me conhece tanto que já disse tudo a meu respeito na sua resposta. Outra coisa, se as pessoas pudessem aprender algo sobre hermenêutica e exegese não escreveriam tanta bobagem quanto as suas, mas isso é querer demais desta geração que ama a lei, os ritos, os dogmas, e tem preguiça de sentar em casa com a Palavra de discernir o Espírito do Evangelho. Mano, vai ler e estudar um pouco que isto não vai tirar a tua "espiritualidade" não... Com respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  67. Caro irmão Carlos,

    Espero que, quando o irmão diz que a "bíblia" é cheia de erros e equívocos, se refira aos erros de personagens bíblicos e não às ideias ali citadas como Palavra de Deus, inspiradas pelo Espírito Santo.

    Se o irmão acha que alguns ensinamentos bíblicos, descritos como inspirados pelo Espírito estão equivocados, aí reside um sério problema.

    Falando em seminário, o irmão me faz lembrar o Seminário de Jesus. Era um grupo de teólogos liberais que se reuniam periodicamente para analisar os Evangelhos (as palavras atribuídas como sendo de Jesus). A cada ano que passava, mais e mais frases atribuídas a Jesus foram sendo descartadas - como se Ele não as tivesse dito realmente. Coicidentemente, eram justamente as frases de Jesus mais impopulares, sobre pecados, juizos, etc. Só restaram as frases mais politicamente corretas.

    Quanto ao "sexo", um dia veremos quem está mais correto: se é o irmão e uns dois ou três "iluminados" ou se é a maioria fundamentalista que não sabe discernir os equívocos e não "exegizar" a Palavra.

    Espero que seja durante o Tribunal de Cristo, e não no Juízo Final.

    ResponderExcluir
  68. Carlos.
    Tio Danilo não deixou passar minha resposta. Ele tá certo, afinal é só eu me cadastrar.
    De qualquer forma, um conselho pra você e pra mim é que oremos e nos santifiquemos.
    Que Deus abra nossos olhos à verdade dEle que é absoluta e não relativa.
    Paz.

    ResponderExcluir
  69. Eu gostei da sua abordagem, pr. Carlos, e concordo com a estratégia de colocar o cristão para pensar mais ao invés de dar-lhe respostas prontas. Porém, como muitos aqui, eu vi que o senhor, como líder, deixou a decisão do "fazer ou não fazer sexo antes do casamento" muito aberta. Em outras palavras, um jovem cristão solteiro (como eu) que busca, não saber se pode (porque já sabemos pois vimos pregações, lemos a bíblia, os pastores e líderes nos ensinam, etc), mas busca uma explicação bíblica que lhe dê força para lutar contra a carne, ficaria confuso ou acharia que está liberado ao ler este post. Eu até concordo com o senhor que o mundo de hj tem bombardeado nossas mentes com imagens e sons de sexo e deixa nossos hormônios enfurecidos, e que para os casais de namorados que se amam de verdade não seria um mal tão grande assim (pois se amam!). Contudo, acho que a Palavra deve ser seguida ao pé da letra (principalmente nessa questão), pois o pecado sexual vai contra o nosso corpo que é templo do Espírito Santo: isso não muda com o passar dos séculos nem mudará pq o Deus que servimos é imutável!!!

    Eu sei que lidar com isso é difícil e que a geração anterior à nossa talvez não pode impor algo que eles mesmos não seguiram, porém, se não seguiram, reconheça o erro e ensine o correto: o que está escrito na Bíblia. O que não pode ser feito nesse caso é personalizar (isso servia para a época tal, a nossa época é assim...). Pecado é pecado e pronto. Creio que o que se deve dar como resposta aos jovens é ensinar-lhes a Palavra e falar abertamente sobre o tema, é ensiná-los a orar e a ler a Bíblia mais. Conheço um casal da igreja cujos filhos são adolescentes responsáveis, puros, e cheios do Espírito Santo e buscam manter-se assim. Não devemos ver estes exemplos como algo que é excessão pra época atual porque são poucos. O problema é que os valores se inverteram e culpam a sociedade atual (claro que ela tem a sua parcela de culpa, pois tem tornado o caminho da Cruz mais difícil de ser seguido). Mas e a nossa parte? Não devemos ser diferentes? Não somos sal da terra e luz do mundo?

    Para terminar, acho que o texto de Eclesiastes citado aqui não foi tão pertinente, pois foi o que causou controvérsia no seu texto. Eu entendi o seu ponto de vista, mas para um jovem que queira uma explicação, uma ajuda de um líder, esse texto pode não fazer o efeito desejado. Pelo seguinte: Na hora da tentação, nem todos pensam nas consequências do ato que estão prestes a praticar; sabem que é errado, o Espírito de Deus tenta interferir através da consciencia, mas o desejo às vezes é mais forte e pensamos apenas no agora e pum!... pecamos. O fazer (ou não fazer) cabe a nós mesmos. Lembremos do Salmo 46: "O Senhor é o socorro BEM PRESENTE NA HORA DA ANGÚSTIA". E creio que a tentação se inclui nesta "angústia", pois o cristão que ainda tem o Espírito Santo, mesmo quando peca, ainda sofre angustiado por causa do seu pecado, pois é Ele que convence o mundo do pecado, e da justiça e do juízo" (João 16:8)

    ResponderExcluir
  70. Durante muito tempo eu pensava que os jovens deveriam se formar, trabalhar, enfim, estabilizar na vida, pra depois se casar. Foi assim comigo e meu marido. Casamos virgens, mas confesso que foi difícil esperar. Hoje depois de alguns anos, tenho filhos adolescentes, e mudei meu modo de pensar. Mas calma. Vou explicar o que mudou.

    Sejamos francos: esse é um sério problema e uma enorme luta para os nossos jovens maior que na época em que eu era jovem, pois eles recebem muito mais "ataques sexuais" pela mídia, internet, etc, do que no meu tempo.

    Quero que eles se preservem ao máximo e esperem a pessoa que Deus escolher. É isso que ensino a eles. Assim como fizeram seus pais. Mas não posso simplesmente ficar parada, falando de modo farisaico. Só não posso ficar alheia às suas lutas. Penso numa proposta de solução: se um dos meus filhos encontrar uma boa pessoa que ame com sinceridade e tenha temor ao Senhor, prefiro ajudá-los a começar uma vida modesta de casal, ajudar a pagar a faculdade, enfim, ajudar no que puder - mas que se casem.

    Chegando ao ponto agora: talvez uma das saídas seja casarmos nossos jovens mais cedo - como na época da minha avó que se casou aos 16 anos - rsrs (:

    Muita gente pode não concordar com minha proposta. Eu mesma relutei pra afirmar isso. Mas sou uma mãe presente, que ama e instrui seus filhos. Prefiro ajudá-los financeiramente, mesmo que de modo modesto, a vê-los pecando.

    Pastor Carlos, é bom ver que alguém também pensa de maneira séria sobre esse tema. Que Deus tenha muita misericórdia de nós e dos nossos jovens e nos dê muita sabedoria.

    Abs,
    Natércia.

    ResponderExcluir
  71. Epa, epa epa...já me colocaram como colaborador do Carlos no texto,kkkk.

    Ao Demetrius

    Meu conterrâneo (você mora em Manaus e eu em Maués, a linda cidade do guaraná), me mostre onde eu escrevi chamando os evangélicos de idiotas. Nunca fiz isso. O que disse é que a maioria não gosta de pensar, analisar e tomar decisões baseadas em suas persepções próprias, mas que gostam de um paipóstolo, profeta, guru, xamã (ou pra nós que vivemos no Amazonas,um pajé) para guiar suas vidas. Não é à toa que Edir Macedos e Malafaias da vida ganham rios de dinheiro vendendo vento para os crentes. É mentira o que afirmo? Ou não são apenas meia dúzia que ainda usam a massa cefálica para julgar segundo seu parecer pautado no Evangelho? Por isso maninho, não ponha palavras em minha boca.

    Ao Jeferson

    Fico muito feliz por ter te ajudado em alguma coisa. Mano, já passei períodos que de tanto olhar para o movimento evangélico quase viro ateu. Sim, pois quem vê essa besta de várias cabeças e as cabeças se comendo por causa de poder e dinheiro, fica horrorizado. Então, olhe para Cristo. Leia os Evangelhos por si mesmo, estudando o contexto socio-cultural-político-humanos da época de Jesus e saberás quem são os fariseus, escribas, samaritanos, saduceus, os romanos de hoje.

    Moreira

    Mano, não adianta. Fundamentalista só o sangue. Já escrevi em um post mostrando apenas um dos erros da Bíblia, quase me linxam,kkk, mas é assim mesmo. Mesmo que o erro esteja escancarado para quem tem olhos para enxergar, eles escolhem a opção calvinista: A inerrante palavra de Deus. Sinceramente, esse grito de guerra para mim é uma piada. Mesmo fazendo uma ginástica com os textos, é impossível "harmonizar", como tentam, os erros.

    É a tal coisa: tem medo de pensar diferente (e pensar diferente geralmente é olhar do ângulo certo) com medo das represálias dos seus pastores, mestres, Phds da divindade. É um caos.

    Mas fico feliz que tenham alguns como você que não tentam tapar o sol com a peneira e ainda continuam dentro dos arraias evangélicos. A você e oas demais que assim discernem, minha reverência e respeito.

    E para finalisar, sobre o tema do texto, aqui em minha cidade na ADD Central (minha esposa era membra de lá ate eu desviá-la,kkkk)o "professor" de EBD estava uma certa vez "ensinando" aos jovens que se eles saissem do "papai e mamãe" na cama estariam pecando,kkkk.E ainda deu exemplo do casamento dele. Sexo oral então...que faz já tá no inferno sem direito nem ao purgatório,kkkk. É isso que se ensinam, doutrinas de fariseus apelidadas de "santidade". É o fim do mundo mesmo!

    Com amor Nele.

    ResponderExcluir
  72. Antônio,
    "Tio" Danilo "limou" sua resposta pois ela foi desrespeitosa e provocativa. Poderia discutir psicologia com você, que me parece é psícólogo, pois minha mulher é Doutora em Psicologia e eu andei lendo uma besteirinhas entre os quase mil livros dela... Mas para discutir teologia, num clima que pudesse levar a alguma coisa, teria de ser de outro jeito... Ademais continuo mantendo tudo o que disse no texto e pensando da mesma forma. Os comentários, que foram muitos, são reveladores da forma como a igreja quer tratar a questão, ou seja, não tratar, pegar as coisas do jeito que já vieram prontas e enfiar goela abaixo da meninada sem qualquer diálogo, ensino, conscientização, ou Espírito de misericórdia. Ademais, não discuto nada com ninguém como peleja, isto fica para os sofistas gregos e eles já desapareceram da face da terra há, pelo menos, 2.300 anos. Com respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  73. Prezado Oziel,
    não sei se sua ingenuidade é fruto da falta de conhecimento ou de um farisaísmo disfarçado. Não posso afiramar pois não lhe conheço. Mas recomendo, antes de falar besteira, estudar o que é inerrância bíbliba, pois isso ajudaria a você entender melhor as Escrituras. Em segundo lugar, por causa de pensamentos como o seu, de que seminário é coisa que não tem proveito, temos tantos picaretas e vigaristas ai ensinando absurdos e aberrações e levando os incautos, que são a grande maioria do "povo" "envagélic" a realizar verdadeiras barbáries... Eu trocaria meus 5 anos de seminário por 3 anos andando com Jesus. Mas apenas se fosse com Jesus... No mais, rechaço todo o qualquer sacerdote que não investiu em estudar, seriamente, as Escrituras, seja num seminário formal, seja um autodidata, seja de que forma for. Ah, e quanto ao juízo final, ou ao tribunal de Cristo, estou muito tranquilo, pois sei que a misericórdia triunfa sobre o juízo. Assim, é mais fácil um cara como eu ser perdoado por seus equívocos do que um fariseu fundamentalista como você. Apenas digo isto em função de sua postura nos textos, portanto, entenda que minha crítica e rotulação é quanto ao que você escreve, e não contra quem você é. Eu não lhe conheço e não posso fazer juízo de sua alma, apenas de suas idéias, e essas meu mano, não tem anda do Espírito do Galileu, isto afirmo tendo o céu como testemunha e a Palavra como juiz. Com respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  74. Tio Danilo, please, I beg, deixa passar esse.

    Carlos, você é MUIIIIITO imaturo e seus argumentos são risíveis e fundamentados em doutrinas de homens. O tamanho do seu ego obnubila seu entendimento.

    De todos os comentaristas, você é de longe o mais religioso e fundamentalista, defendendo os seus dogmas anti-bíblicos e atentando contra princípios basilares e inegociáveis da sã doutrina.

    Seu objetivo não é fomentar uma discussão sadia, pelo contrário, é lançar a dúvida, o mesmo da pergunta de Gn 3:1.

    Também sou contra disputas. Meu objetivo aqui não é convencê-lo, mas sim alertar os leitores quanto à doutrina espúria e anti-bíblica contida no seu post.

    ResponderExcluir
  75. Antônio,
    seu comentário soa como elogio, fico lisongeado em saber que um fadamentalista ortodoxo como você está me criticando. Para mim é um honra! Defendo as Escrituras, mas não o dogmatismo, a hermenêutica caduca, a exegese que veio requentada de denominações que pregam a lei e não a graça. Para sentar numa mesa e falar de bíblia, de teologia ou doutrina, o "espírito" teria que ser outro. Ademais, se você quer tanto defender os leitores, crie um blog ou escreva aqui neste, para você ver "o que é bom para a tosse". O seu tipo de pensamento será um prato cheio para a moçada que odeia este tipo de "crente" que faz da lei o seu modo de vida e da vida uma lei a ser seguida... Meu texto é claro e lança luz sobre trevas profundas que a igreja quer evitar a todo custo. Ele só não te agradou e por isso você o considera confuso e duvidoso. Que bom que outros milhares, pois os comentários são apenas uma pequenina expressão dos tantos que lêem não pensam assim... Além do mais, os que tiveram a coragem de avaliar o consideraram de bom a excelente, o que me ajuda a continuar escrevendo. Fosse eu ouvir as suas críticas, deixaria de postar pois você não é construtivo, mas corrosivo... Se se acha no papel de profeta, apologeta, ou coisa que o valha, bota a cara para bater mano e escreve teus textinhos aí. Agente dá um jeito de publicar e aí tu vai ver o que a grande parte da igreja pensa, e não o grupo agonizante dos fundamentalistas. Aliás, foi justamente com esta moçada da religião que Jesus teve problemas. E nesse Jesus que eu acredito, amigo de publicanos e pecadores, de gente como eu, irresolvido, em metamorfose, buscando a graça e a misericórdia, longe de ter tudo acabado e pronto, dogmas eclesiásticos de denominações cadavéricas. Mas, quem sabe, um dia eu chegue a sua MATURIDADE ESPIRITUAL e consiga aturar gente que nem você... Por enquanto, mano, vocês me dão enjôo...

    ResponderExcluir
  76. Aí Carlão, tá bom, não vou nem comentar o teu discurso de final de tragédia grega. Conforme falei, meu objetivo era alertar quanto às heresias do seu post. Já o fiz. Não tenho interesse em nutrir nenhuma briga de vizinhos, com impropérios prá lá e prá cá.

    Que nossas discordâncias se mantenham no campo das idéias. Tô em paz e na paz fique você também.

    Hasta la vista baby.

    ResponderExcluir
  77. Antônio,
    sem mágoas ou ressentimentos... Apenas a defesa das idéias. A "pimenta" só entra em campo quando me sinto ofendido. Ademais, na grande maioria dos posts, me limito a ler e, em alguns casos, dar risadas. Mas fica você também na paz, pois, apesar de pensarmos diferentes, queremos que Jesus traga consciência entre os jovens para que eles constituam famílias que influenciem a sociedade na qual vivemos. Al, e a tragédia não é grega não, e judaico-cristã... Com respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  78. Ednelson, eu sei discerir os "fariseus" de hoje em dia. Só não consigo achar UMA CONGREGAÇÃO SEQUER em que eles não sejam maioria esmagadora, ou pelo menos onde eles não PAREÇAM SER maioria esmagadora. Conversei isso com minha mãe outro dia, e em sua sabedoria, ela me lembrou da parábola do joio e do trigo com a abordagem prática da jardinagem em que ela faz em casa. É simples, mas achei uma metáfora muito pertinente. As ervas daninhas são sempre mais numerosas do que as que se pretende cultivar.

    Talvez, infelizmente, isso não tenha jeito. Deposito minha fé e esperança em Deus, mas não consigo achar uma congregação em que me sinto entre irmãos. Me sinto um estranho em qualquer lugar.

    Aos fundamentalistas, só deixo este depoimento: Em minha adolescência, quando era "criança na fé", eu conhecia Deus só "de ouvir falar", por mais que o amasse e buscasse conhecê-lo. Decorei muitos versículos e conhecia a bíblia toda. Nessa época, eu era fundamentalista. Hoje, graças à misericórdia Dele, "meus olhos o vêem", pois como já dizia seu filho: "buscai e achareis". Justamente por conhecê-lo deixei de ser fundamentalista, e tenho certeza de que hoje estou muito mais próximo Dele.

    Busquem a Deus de todo o coração, mas estejam com o coração aberto quando Ele se revelar a vocês. Caso contrário, vocês, além de perderem a bênção de Deus, serão fundamentalistas o resto da vida, enganando a si mesmos, e levando às trevas pessoas que desejam levar à luz de Deus.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  79. Meu mano, parabéns! Realmente a Igreja no geral tem medo de tratar desse assunto como deve ser tratado, e aprofundado além do "não faça por que não pode" "Não faça por que é pecado". Nessa geração que questiona tanto, a falta de argumentos dos líderes tem se tornado motivo pra muita gente não fazer o que é certo. Estou divulgando esse texto (com sua permissão é claro) por que realmente é ótimo e MUITO útil nos nossos dias!
    Abraços! Deus continue direcionando e abençoando voce!

    ResponderExcluir
  80. a diferença entre um ato ser ou não pecado reside na anuência do estado né? pois se o cartório tem um papel que afirma o CASAMENTO tudo bem... mas esse mesmo estado considera tão casados pessoas que são amigadas, ou seja, quando tem uma relação com ánimo de constituir família, mas estes últimos queimarão espetados por um tridente por todo o sempre.
    concordo com a opinião que o casamento é o ato sexual, e assim foi em diversas culturas, e nem preciso lembrar os senhores que alguns anos atrás nem havia o livro do escrivão que todos nós casados já assinamos, nem de fato havia escrita, por isso acho plausível questionar se Deus estaria condenando um ato por faltar este ou aquele requisito legal mais ou menos importante, conforme a época e o estado.
    também fico pensando sobre casais que se unem diante de um proferimento de bênção de um sacerdote politeísta, se Deus vê aquela união como legítima, em detrimento dos casais brasileiros que já podem contar com o instituto jurídico da união estavel.
    não se pode ignorar os casais que por imposição clerical, são pressionados a casar, e como um caso que acompanho regularmente nesse mesmo contexto, passam a viver uma vida a qual dificilmente seria um bom testemunho para os infiéis.

    por fim, acho relevante mencionar que dos meus anos de "membro de igreja" quando não tinha nem bem idade pra elaborar argumentos, aprendi a ver a bíblia como um livro de pode e não pode, pode e não pode, sendo muito maior a frequência de isso não pode em todas as suas páginas, e quando fui ler por conta própria, estudar a sério e ler de gênesis a apocalipse, achei estranho ela não ser um livro tipo passo a passo, dizendo isso pode, isso não pode; mas graças a Deus, e não a outro, descobri isso a tempo de ser melhor que quando "membro de igreja" e seguidor de pregações.

    ResponderExcluir
  81. Jeferson, tenho sincero interesse em ouvir e aprender mais do que você falou. Você poderia discorrer mais sobre sua experiência ?

    Também fui um legalista no começo da minha caminhada. Depois mudei, mas não consegui ficar entre os pentecos que só buscavam o poder e se esqueciam da Palavra. Creio que Jesus dá a receita em Mt 22:29. É o poder + a Palavra.

    Só encontrei uma igreja legal em toda a minha vida. O culto era uma festa a Deus. Respirava-se amor no ar e as pessoas se importavam umas com as outras. Tinha poder e a Palavra. Infelizmente eu só estava de passagem no lugar.

    Por favor, fala mais sobre sua experiência em buscar a Deus de todo o coração. Lembrei de Jr 29:13.

    ResponderExcluir
  82. Vejam o video de joshua harris - Não desperdice sua sexualidade .
    http://www.youtube.com/watch?v=AKgQFP3CDOQ

    ResponderExcluir
  83. Caro pastor Carlos,

    Se o tal seminário que o irmão defende ensina o que a Bíblia diz, conforme ela ensina, provavelmente o senhor faltou a aula que trata sobre Apocalipse 21, em especial o verso 8. A não ser, é claro, que tal passagem esteja "equivocada".

    Se o irmão vê o sexo antes do casamento como pecado, conforme diz a Bíblia, não seria uma postura ideal de um pastor recomendar a um casal para que peque, trocando um pecado "maior" um "menor".

    O irmão deveria ter um pouco mais de compaixão com irmãos fracos na fé, ignorantes como nós, pois não entendemos a profundidade de sua teologia.

    Quanto ao "fariseu fundamentalista", obrigado. Vindo do irmão, levo como elogio.

    ResponderExcluir
  84. Puro blá-blá-blá. A esse debate Paulo nomearia de "fábulas e genealogias sem fim", como na Primeira Carta a Timóteo. E tais debates promovem discussões e não o dispensar de Deus na fé. A que isso nos leva? A exibir nossa erudição? A humilhar os menos letrados? A criticar os que não pensam como nós? Todos expõem sua opinião, alguns, querendo ser espirituais, torcem as Escrituras a seu bel prazer, outros ainda se irritam e ofendem. Mas o que ganhamos com isso tudo? Gozo? Paz? Alegria? Creio que não. Tudo o que promove debates e discussões não geram a fé em nós e não podem nos satisfazer. E parabéns ao articulista por seu brilhante curriculum...!

    ResponderExcluir
  85. Prezado Enoque,
    O currículo é fruto de anos de estudos e de esforço. Nunca desejei ser um gigante profissional e um pigmeu espiritual. Ademais, vejo calramente nas Escrituras diversos textos onde devo desenvolver a minha fé, tanto orando e agindo, quanto estudando. Quanto a discussão, mesmo que haja excessos, ela é boa para que aprendamos não só a falar como também a ouvir. Além do mais, o contexto no qual Paulo escreveu o texto citado por você era totalmente diferente do nosso, assim, sua aplicação fica comprometida. Partindo desta postura, não vamos mais discutir nada nem fazer apologética porque tudo virará fábula, genealogias e contendas. Se no passado outros tivessem pensando desta forma, ainda estaríamos comprando indulgências e simonias. Com todo respeito e reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  86. Creio que o texto seja extremamente pertinente. E considero o seu autor muito corajoso. Discordo de que caiba ao pastor oferecer respostas aos nossos dramas. Um dos pilares da Reforma é a liberdade de consciência, o que supõe uma análise sincera e pessoal diante das questões da própria vida.

    Não há essa associação imediata nas Escrituras entre sexo e casamento, não na forma de mandamento no Novo Testamento. Ao contrário do que pensam alguns, Paulo está atuando dentro da própria lógica jurídica das sociedade do seu tempo. Sendo assim, é preciso pensar quais seriam os parâmetros do nosso tempo que não afrontassem a consciência de outros e nem os princípios bíblicos fundamentais que estão distantes de um mero moralismo com aparência de religiosidade.

    ResponderExcluir
  87. Antônio, resumindo pra você, cresci numa igreja tradicional, extremamente zelosa da palavra. Me converti aos 14 anos, e lembro muito bem o que senti no coração quando isso aconteceu, e que houve mudança perceptível em meu comportamento, não só pelas pessoas da igreja, pois todos comentavam.

    Pela minha base, seguia, divulgava e defendia piamente a "sã doutrina" como se o Espírito de Deus tivesse "psicografado" as escrituras através dos profetas. Claro, sem sequer perceber que, na prática, era o mesmo sentimento. Minha fé em Deus era "inabalável", e eu seguia a risca o "buscai o reino de Deus e sua justiça e todas essas coisas vos serão acrescentadas".

    Então, passei por diversas circusntâncias que não quero publicar, que à época me fizeram entender que, apesar de eu estar buscando o reino de Deus e sua justiça como Jesus mandava, Ele não estava me acrescentando as coisas que de eu precisava. E por mais que eu me esforçasse trabalhando em prol do crescimento espiritual da igreja e da divulgação do evangelho, todo o trabalho parecia infrutífero.

    Concluí que Deus não estava se agradando de mim, logo, não adiantava me esforçar. Busquei outras igrejas, mas não vi em nenhuma delas a diferença essencial: desejo de relacionamento com Deus por parte dos membros.

    Vi sim, muitas pessoas buscando milagres, bênçãos ou experiências sobrenaturais. Também vi pessoas presas a tradições e doutrinas, sem pensar nelas ou questionar sua falibilidade. Em dado momento, minha força se esvaiu, e eu desisti. Tanto da igreja quanto de Deus.

    Nesse momento, Deus fez a minha vida mudar. Não dar uma volta de 180 graus, mas de uns 15, e foi o suficiente pra Ele começar a abrir meus olhos. Em busca da verdade sobre Deus, busquei na ciência estudar o universo e o homem - que havia sido criado à Sua imagem e semelhança - em busca de pistas sobre como Ele pensava.

    Tendo esta nova visão como base, vários novos fatos aconteceram em minha vida, e eu via em cada um deles, um de meus antigos questionamentos serem respondidos. Em eventos concretos de minha vida, Deus me respondia. Talvez tenha me sentido como Jó, após ele ser questionado por Deus. Como se tivesse visto a Deus.

    Me senti uma criança mimada que fez pirraça com seu pai o tempo todo em busca de atenção. Me humilhei diante de Deus, e voltei a buscá-lo mais do que antes.

    Assim, passei a estudar a Bíblia com outros olhos: os olhos de quem busca não a superficialidade da escritura, mas os princípios que levaram-na a ser escrita. Os sentimentos que levaram Deus a inspirar os profetas e apóstolos, não o efeito da inspiração aplicado ao tempo e circunstâncias específicas que eles viviam.

    Buscava princípios comparando diversas passagens no Novo e Velho Testamentos e buscando intenções divinas que poderiam ser comuns àquele que as inspiraram.

    Com essa experiência e esse estudo, finalmente pude entender que os profetas e apóstolos que escreveram a Bíblia eram pessoas tão falíveis quanto nós, e que mesmo que Deus tivesse ditado a escritura a eles, eles não seriam capazes de transcrever a intenção divina, pois eram humanos limitados.

    A mente humana interpreta toda informação que recebe de acordo com as informações que já estavam nela antes da nova ser recebida. Valores, crenças, desejos... Informações adquiridas com experiência de vida e com estudos. Isso não é voluntário, esse nível de interpretação é incosciente. Deus não muda a Sua criação perfeita, assim eles não são capazes de transmitir os desígnios de Deus tão bem.

    Por isso, creio eu, algumas pessoas neste tópico dizem que as escrituras são "falíveis". Isso me parece absurdamente difícil pros evangélicos entenderem! O único motivo que consigo associar é o baseado em minha experiência: muito estudo da Bíblia, pouco estudo de outras coisas e pouca abertura de olhos e ouvidos pro que Deus fala diretamente a nós. (continua)

    ResponderExcluir
  88. (continuação)

    Ao mesmo tempo, entendo que os profetas e apóstolos foram capazes de transmitir a vontade de Deus em termos ótimos para as pessoas que viveram em seu tempo, no mesmo contexto que eles. Passei a entender que a Bíblia não pode ser vista como um manual de instruções. Ela deve ser um guia de princípios. Princípios estes que estão todos aplicados, não puros! Logo, devemos pedir sabedoria a Deus, decifrá-los e re-aplicá-los às nossas circunstâncias.

    Se a Bíblia fosse um livro de mandamentos a serem seguidos, Jesus nunca teria morrido. Entendo que tudo o que o autor de Hebreus fala sobre a lei também vale aos mandamentos do Novo Testamento. Por que Jesus não escreveu nenhum livro com os mandamentos de Deus, já que Ele veio até aqui? Por que Ele sabia que nenhum mandamento era capaz de sintetizar a vontade de Deus, senão os dois que ele disse que equivaliam a toda a lei e os profetas - ou seja, a verdadeira lei de Deus é "Ame a Deus com todo o seu coração, todas as suas forças e todo o seu ENTENDIMENTO" e "Ame a seu próximo como a si mesmo".

    A lei de Deus é o amor. Tudo o que provém do amor agrada a Deus. Todo o resto ou é indiferente ou desagrada. Podemos ver isso escrito ao longo de todo o Novo Testamento. Podemos ver isso escrito nas entrelinhas de todo o Velho Testamento. Deus ama a humanidade (mesmo os que não são seus filhos) mais do que qualquer mãe ama a seus filhos, e quer que os seres humanos amem uns aos outros. Isso seria suficiente para fazermos a vontade Dele. Pena que seja mais fácil cumprir o "não matarás", "não roubarás", "não beberás", "não fumarás", "não assistirás ao Domingão do Faustão" (risos) do que "Ame seus inimigos. Perdôe-os, faça o bem deles e ore por eles!".

    Enfim... talvez tenha falado mais do que você queria ler. Meu desejo sincero é que cada membro da Igreja de Deus se desprenda da letra e ouça o que Deus tem a falar. Quando Ele falar, com certeza verá que tudo o que foi escrito na Biblia REALMENTE continha a vontade Dele. Com isso, ler a Bíblia se torna sinônimo de "ouvir a Deus", mas enquanto não ouvirmos a Deus, não há como entendê-lo nem através da Bíblia. Pelo menos eu não vejo como!

    Que Deus abençôe a todos os que leram uma palavra que seja desse texto enorme. Quer me amem depois de lê-lo, quer me odeiem.

    ResponderExcluir
  89. Jeferson, muitíssimo obrigado por voltar a esse post, por ler a minha pergunta e por se dar ao trabalho de redigir esse comentário que muito me edificou. Deus continue te abençoando muito.

    O que você já achou é ainda uma busca para mim. Sou de Jesus. Fui salvo por ele. Já tentei negar esse fato várias vezes, mas o Espírito teima em testificar ao meu espírito que eu sou filho de Deus.

    O mesmo Espírito me incomoda, compelindo-me a buscar a Deus de outra forma que não o legalismo oco que eu bem conheço. Já saquei que é pelo amor, mas na minha mente isso é ainda só um conceito, precisa passar a ser algo prático. Ainda estou confuso.

    Não rejeito o que aprendi sobre Deus em sua Palavra, mas sei que há uma riqueza de tesouros além da letra, por ser descoberto. Sei também que o problema não está na igreja que eu frequento, na liturgia do culto, na falta de comunhão entre os irmãos. O problema reside latente em mim.

    Obrigado de novo.

    ResponderExcluir
  90. Antônio,
    fiquei verdadeiramente impressionado com a sua resposta ao Jeferson. Não parecia a mesma pessoa que "guerreava" comigo... KKKK Puxa mano, a coisa é por aí... e, mais cedo ou mais tarde, um novo Evangelho vai se descortinar ante seus olhos. Leia tudo de novo, mas desta vez sem as lentes da igreja e sem preconceitos. Olhe para Jesus como a "chave hermenêutica" das Escrituras. O que ele encarnou, é a verdade, o que desconsiderou, é letra morta, tradição, serve como conteúdo histórico, mas não como "material" para construir a vida. Abração, Moreira

    ResponderExcluir
  91. Moreira.

    Quando li seu texto, a desconfiança subiu 100%, mas depois que você disse para o Antonio que a "chave hermeneutica" das escrituras é Jesus, acabou a desconfiança,rsrs. Sou mentor de uma Estação. Por isso entendi de cara o que você disse não dizendo em seu texto.É o que fazemos por essas bandas daqui,rsrs.

    Deus esteja contigo nessa caminhada mano. Abçs

    ResponderExcluir
  92. Carlos, sou eu mesmo, o mesmo que criticou suas idéias deste post que, sem querer voltar à polêmica, continuo considerando não-bíblicas, e o mesmo que tem sede de Deus, do Deus vivo.
    Abraço e fica na paz.

    ResponderExcluir
  93. Irmão, achei o seu texto muito interessante, mas o senhor falou, falou e quase não disse nada. Conclua seu pensamento sobre o assunto. Como o senhor está lidando com o caso em que está tratando???

    ResponderExcluir
  94. Denise,
    você quer uma fórmula para lidar com a questão? Então procure um alquimista... Não há fórmulas no Evangelho, apenas graça. Quem conhece a graça não se preocupa com "não toque nisso, não olhe para aquilo, não faça isso"..., afinal, o "justo vive pela sua fé". Você acha que eu não disse nada?! Eu já falei tudo e mais um pouco... Onde você encontra este tema sendo tratado com a liberdade e coragem que estão esboçados aí? Você espera que eu diga pode, ou não pode. Eu lhe pergunto: deve ou não deve? Entendeu a diferença?... Com reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  95. Carlos, se os blogueiros do Genizah fossem medianos eu não me daria ao trabalho de entrar no site.
    Muitos comentários são sensatos e não "babam ovo".Por isso leio alguns.

    Trabalho com tecnologia ,ví a web nascer tb. Nenhum estudioso tem idéia do impacto que ela causa, todos dizem que essa coisa é nova e estamos aprendendo.

    Obrigada (com carinho) pela resposta. A intenção do comentário foi irritar e não ofender, assim nascem as pérolas.

    O post me irritou tb pois te achei candidato ao próximo Senhor das Trevas querendo impor regras novas no lugar das antigas.

    Seus xingamentos são válidos e canônicos. Eu recebo kkk. João Batista xingou os fariseus. Não vale xingar a mãe, pois somos mariólatras por formação kkkk.

    Nem Jesus convenceu pessoas argumentando que quem não concordava com Ele estava em trevas.

    Rogo a você apenas que leve em consideração a questão das mulheres e das crianças nos seus arrazoados e não formule novas regras baseado no clima de necessidade urgente que suas assustadas ovelhas criam dentro do gabinete.

    Não há trevas (nem cinzas) sobre o sexo na Bíblia. Quem está em densas trevas somos "nosotros" os cristãos culturais do ocidente acostumados a um mundo em que a correnteza estava a nosso favor. Agora a casa caiu...

    Deixo a título de curiosidade o link de Sunita Krishnan que luta contra a escravidão sexual de crianças na Índia, ela não é uma pastora ocidental antenada e teoricamente não é uma ovelha.
    O que isso tem a ver com o assunto? Aparentemente nada....

    http://sunithakrishnan.blogspot.com/2009/12/should-prostitution-be-legalised-should.html

    http://www.ted.com/talks/sunitha_krishnan_tedindia.html

    Deus te guie.

    ResponderExcluir
  96. Tamar,
    como o tom de sua "reflexão" mudou... Puxa, agora daria até para a gente bater "papo cabeça" sobre o Velho Testamento, ou quem sabe, sobre filosofia... Uma coisa que eu gostaria que os leitores entendesse é que o texto não trata de estabelecer novas regras, mas apenas repensar a questão que está acontecendo debaixo de nosso nariz e a nossa ortodoxia e falta de coragem impedem, não raro, de, ao menos, discutirmos o tema. Não sou liberal... Nem sou fundamentalista... Não sou calvinista nem arminiano... Não gosto dos extremos... Como disse Aristóteles, a sabedoria está no centro. Sigamos com o "trem"... Paz e bem para sua alma. Com reverência, Moreira

    ResponderExcluir
  97. Se o sexo é o casamento, o que é então sexo antes do casamento?

    ResponderExcluir
  98. Paul washer tem razão, incrivel como os pastores são hoje em dia, incrivel linguajar, a jactancia, a empafia sobre o conhecimento disso e daquilo... humildade, humildade, ser manso, ser bondozo, responder com educação. Ser moldado ao carater de Cristo, não consigo imaginar Cristo respondendo as perguntas dessa forma tão jactanciosa.

    ResponderExcluir
  99. "pois minha mulher é Doutora em Psicologia e eu andei lendo uma besteirinhas entre os quase mil livros dela"

    "Ah, e sem nenhum orgulho, porque não preciso disto, estudei teologia 5 anos, estudei filosofia 4 anos, leio a 28 anos, não sou o "mané" que você imaginou que eu fosse. Por isso fico por aqui, pois discutir com você me
    cansaria muito..."

    "A bíblia está cheia de erros e equívocos, e só fundamentalistas como você não os discerne."

    boas colocações, muito boas para maiores esclarecimentos do que verdadeiramente diz esse texto sobre sexo :), vendo as respostas do autor podemos compreender melhor o que o texto quer dizer

    ResponderExcluir
  100. Na realidade o que mais me deixa irada é a hipocrisia! A maioria dos líderes que pregam a virgindade antes do casamento, pasmem, não casaram virgens! Ou seja são hipócritas!
    Agora eu casei virgem e posso falar, valeu a pena? Sinceramente não sei, quando eu estiver no fim dá vida ou quando for para céu saberei, até lá sempre terei opiniões diferentes, alguns dias pensarei que sim e outros não(como todas as atitudes que temos). A minha opinião de hoje é que sim, valeu a pena, mas não sei amanhã, daqui a 10, 20, 30, 40, 50 anos terei o mesmo pensamento, por isso repito o que foi escrito “façam suas escolhas, tracem seus caminhos, sigam suas rotas, construam seus mapas, aproveitem a vida! Mas saibam: tudo na existência humana tem conseqüência, pois há um princípio bíblico que afirma que aquilo que o homem semear, isto também ceifará" simples, claro e básico, não tem como plantar uvas e colher romãs e assim por diante.

    A.G.

    ResponderExcluir
  101. Carlos, é muito bom ver um líder incentivando as pessoas a pensarem ao invés de, simplesmente, dar-lhes respostas prontas.

    Ouvi muitas vezes de muitas pessas frases como "vou fazer o que o líder disse porque, se estiver errado, é ele quem vai dar conta a Deus". Ao contrário desse discurso infantil, a Bíblia diz que cada um dará conta de si, diz que todas as coisas estão nuas e patentes diante daquele a quem prestaremos conta, diz que somos livres para fazermos o que quisermos (tudo nos é lícito).

    Especialmente, quando o assunto é sexo na juventude, admiro sua coragem em incentivar as pessoas a se informarem e decidirem sozinhas.

    Que Deus abençoe sua vida e seu ministério.

    ResponderExcluir
  102. Relativismo bíblico ou teológico é extremamente perigoso.
    Sabemos que alguns costumes relatados na Bíblia eram para povos locais e não tem ligação com certos costumes atuais. Ex. As tranças relatadas por Paulo em I Tim 2:9 não são as mesmas tranças feitas pelas mulheres brasileiras atualmente, entretanto,os padrões de pureza sexual que Deus deixou para os jovens dos tempos de Paulo são os mesmos para os jovens dos tempos hodiernos.

    ResponderExcluir
  103. Se houvesse uma educação sexual saudável, não se estaria nesse algazarra toda. Um dia desses, alguém me perguntou se a namorada dele poderia tá grávida, porque eles deram uns amassos. Por favor! Falta discernimento aos nossos lideres, a questão tem que ser tratada e não empurrada para debaixo do tapete, como uma sujeira.

    Deve-se ter conhecimento sobre o sexo e suas implicações morais e espirituais. Mas muitos pais preferem tratar a questão como tabu e deixar seus filhos aprenderem sozinhos, aí, vem o mundo e execra o que poderia ser algo frutífero no caminho do senhor.

    ResponderExcluir
  104. Fantastico Post.!!

    A IGREJA, precisa de muito mais pessoas assim como vc.!!!
    Que pregam um verdadeiro Cristianismo! "prático" e "simples".

    Não cheio de hipocresias! Paradigmas... Falas e discursos bonitos!

    ResponderExcluir
  105. Quando eu perguntei pro pastor da minha se X é pecado, ele respondeu, "O que você acha?" Eu vi isso nesse artigo, quem tem que decidir que sexo antes do casamento é pecado é o próprio crente, pelo Espírito Santo, baseado nas Escrituras (e SIM é pecado, mas é porque eu sei pela graça de Deus, não porque alguém me disse!). Por isso que o fundamentalismo está tão errado, ele tenta rotular e dizer que X é pecado, Y não é, privando o próprio crente. Grato pela sua atitude em se recusar a fazer um julgamento final. Rafael.

    ResponderExcluir
  106. Pr. Carlos, os cristãos estão mais habituados ao "pode isso" ou "não pode aquilo". Mal sabem que é tão mais fácil fazer escolhas e segui-las quando se entende a razão delas.
    Gostei das questões colocadas pelo senhor. Eu tenha opinião formada a respeito, mas é minha e espero que cada um, debaixo da orientação divina, chegue a sua.
    O que eu mais vejo na igreja é o seguinte: os jovens ficam, namoram, transam. A parte do ficar e namorar bastante é constantemente incentivada pelos adultos, especialmente os homens. Um belo dia essa turma casa, aí tudo muda. Todos tiveram namoros santos, pegação zero.
    Ameaçar os adolescentes com o inferno não resolve, principalmente porque a igreja tá cheia de exemplos de "cristãos" que curtiram muito e quando chegaram a idade adulta se acalmaram (ou como eles preferem: voltaram pros caminhos de Deus)e casaram. Como você explica pra um adolescente que ele não pode fazer a mesma coisa? No fim não deu tudo certo pro irmão fulano por que não pode dar pra ele também?
    O tema sexo gera polêmica porque as pessoas esperam que se diga que sexo só depois do sim no altar ou a chancela pra fazer isso antes da cerimônia.
    Paz de Cristo

    ResponderExcluir
  107. João Calvino escreveu um comentário sobre romanos 6:
    “Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mor­tal”(Rm 6.12,13). "Ele (Paulo) agora dá início à sua exortação, a qual é a conseqüência natural da doutrina que pronunciara com referência à nossa comunhão com Cristo. Embora o pecado ainda resida em nós, seria algo ridículo se porventura viesse a exercer domínio sobre nós, porquanto o poder de santificação tem de ser superior ao pecado, de modo que nossa vida tenha como comprovar que verdadeiramente somos membros de Cristo."
    O que nosso irmão João Calvino comentou sobre esse texto de Romanos é a Doutrina da Regeneração, tão esquecida pelos pastores "modernos", se um jovem assolado pelos seus hormonios (como argumenta o articulista), não demonstra nenhuma resistencia aos seus desejos pecaminosos, mas corre para o pecado (como o articulista demonstra sobre os jovens cristãos "modernos"), onde está aí a Doutrina da Regeneração? Para onde foi o "nascer de novo"?, cadê o Novo Homem que tem domínio sobre o Velho Homem? Onde está a participação na morte e ressurreição de Cristo? Cadê a nova natureza que foge do pecado e não que corre para ele? Essa mudança é essencial na vida de um cristão, sem ela ninguem pode ver o reino de Deus (Jo 3)- REGENERAÇÂO!Todas as nossas faculdades, instintos e vida sob o domínio do Espírito!

    ResponderExcluir
  108. Como é que tanta gente ao invés pregar o evangelho e ajudar a salvar vidas e falar do amor de Jesus, ficam perdendo tanto tempo?, escrevendo tanta baboseira ao mesmo tempo?, discutindo quem está certo e quem está errado? com agressoes, gerando polêmica desnecessárias, etc.... Prefiro crer num evangelho simples. Sexo antes do casamento é pecado sim e ponto final. Queria saber como vcs aconselham seus filhos? é o fim da picada esse site e quanto besteirou!!!!
    Tem misericórdia senhor!!!

    ResponderExcluir
  109. Veio em boa hora a muitos, e, certamente deve ser discutido sem cerimônias por todos. Tantos crianças, jovens e adultos são bombardeados todos os dias, pelos garfos e atrativos da promiscuidade. Fazer o quê, se a prostituição e o "prazer" não importa como, aonde, ou, sob qual forma, estão em moda?!
    Jesus, o Senhor quebra barreiras e também tabus! pelo seu nome, não pelo nosso, mas pelo seu sangue sara as feridas. Em tempo, volta logo!!!

    ResponderExcluir
  110. Muito bom o texto..Como sempre o Carlos traz assuntos polêmicos de forma clara e sem rodeios. Hoje o que mais vemos nos lares cristãos e dentro das igrejas é a falta de orientação sexual com a juventude, adolescentes e jovens que estão vivendo num mundo de atitudes fáceis e descartáveis, que cada vez mais está alienada e sem rumo, por não terem um bom conhecimento bíblico e intimidade com Deus. A falta de orientação nos lares de crentes, onde sexo é tabu até a bomba surgir dentro de casa e conseqüentemente na igreja, onde surgirão os dedos, os olhares de recriminação por parte dos próprios pais que não orientaram (pq só sabem falar que é pecado e que Deus castiga..não mostram o pq é pecado!Malhação ensina outra coisa), depois vêm os líderes, e as pessoas que normalmente cometeram fornicação e sexo antes do casamento. Fico impressionada como as pessoas que estão dentro das igrejas e q cometeram todo tipo de pecado são os primeiros a apontar e julgar. Acredito e sempre acreditei que tudo traz suas conseqüências, e a bíblia é clara quanto a isso, mas a igreja não pode ignorar que os jovens não estão vivendo num mundo bombardeado de sexualidade e apelos ao sexo fácil e sem compromisso. É melhor falar abertamente e explicar o pq o sexo deve ser feito com responsabilidade e compromisso, e o que essa atitude nos trará de benção e gozo, caso não, as conseqüências serão dolorosas, como tem sido para muitos adolescentes desorientados que fazem algo por fazer, por moda e pressão dos amigos. O mundo é a escola dos desorientados!!

    Na paz de cristo,
    Cristina

    ResponderExcluir
  111. Excelente texto!
    Li-o após a leitura do texto sobre problemas sexuais no casamento...
    O sexo tem (e deve) de ser mais debatido dentro das igrejas. Chega de evangelho faz de contas! Por isso temos um número crescente de divórcios dentro de nossas igrejas: fechamos os olhos para a realidade!
    Acorda, igreja de Cristo!
    Karen Ianino

    ResponderExcluir
  112. Olá! Muito curioso o texto... Vejo algumas coisas que você citou acontecendo no meu namoro... Até enviei o texto pro meu namorado, pra ele pensar um pouquinho sobre isso tbm...

    As vezes nos desentendemos porque eu me recuso a ter relações sexuais novamente (caimos nessa no começo do namoro, mas agora não fazemos mais. Não é fácil!), enquanto ele pensa que, por termos feito antes, já somos "casados" diante de Deus, e portanto, não temos porque não fazer!! Apesar de pensar assim, nunca me forçou a nada. Ele só fica me pentelhando né... Me provocando... E eu, humana que sou, temo pelo dia em que eu acabe cedendo novamente... Por livre e espontânea vontade!

    Ou eu fico triste por que fizemos sexo... Ou ele fica triste porque eu disse não... =/

    Não é fácil... Se não for pelo Pai, não poderiamos esperar novamente, mesmo dps de ter feito!

    Obrigada por tratar esse assunto do jeito que precisamos!!

    ResponderExcluir
  113. Muito bom. Isso é o que toda igreja deveria ensinar... Chega de farisaísmo nas igrejas !!!

    Deus continue te abençoando...

    Priscila Pena.

    ResponderExcluir
  114. Querido Carlos Moreira,

    Você percebe como o povo é movido pelo medo? O povo tem uma necessidade patológica que lhe forneçamos listas e mais listas de pecados e não-pecados. Se não dizemos — ou não ousamos dizer — que alguma coisa que não está claramente definida na Bíblia é ou não é pecado, o povo nos julga de “ficarmos em cima do muro” ou de qualquer coisa do tipo. O problema é, claro, os longos séculos da influência da heresia pelagiana dentro da cultura cristã. Ninguém entende mais o pecado como a ruína e a miséria da alma, como algo tão profundamente enraizado na natureza humana que só pode ser resolvido com a Graça da Cruz de Cristo. Todos acham que pecados são coisas que não devemos fazer se quisermos ir para o Céu. O problema é grave. É soteriológico. E, assim, não nos resta muita opção enquanto pastores. Ao invés de pastores, precisamos nos transformar em líderes repressores e castradores, pessoas que reclamam para si “autoridade espiritual” suficiente para ousar reprimir a sexualidade dos incautos. O resultado são massas e mais massas desesperadas, paranoicas, até mesmo doentes, prisioneiras do pecado e prisioneiras da religião.

    Que O Senhor tenha misericórdia de nós!

    ResponderExcluir
  115. Parabéns pela atitude de tocar no assunto.
    Fui criada em igreja evangélica das mais rígidas (Deus é Amor), somando-se a isso o fato de ter uma família mto conservadora e tradicional onde mesmo sem conhecerem Deus ou a Bíblia quem não se casava morria virgem.
    Na minha adolescência deixei a igreja, porém eu sempre li mto, sobre tdo, ouvia programas evangélicos que tratavam de vários assuntos e, com a formação dada pelos meus pais e as observações feita por mim desde criança, tomei a decisão de "casar virgem" não exatamente por motivos religiosos mas pq era algo que eu sempre acreditei ser o certo.
    Aos 17 anos conheci um rapaz católico, de 28 anos e divorciado. Começamos a namorar e meu primeiro beijo foi com ele aos 18 anos, pq apesar de não estar na igreja nunca quis "ficar" com ninguém, beijar, etc, era firme em minha convicção e não ligava para o que os outros falassem. Confesso que durante meu namoro teve uns beijinhos mais quentes ou uma mãozinha boba de vez em qdo (isso tbm tem consequências pela Palavra) mas casei-me aos 20 anos, virgem, tive uma lua de mel maravilhosa e estou casada há 9 anos.Mtas colegas que foram criadas na igreja comigo, por causa do radicalismo dos pais e das doutrinas, logo se prostituiram, tiveram filhos, etc.

    Eu continuo sem estar na igreja mas acho que falta mto Educação e Ensinamento aos jovens cristãos, eu acho inconcebível alguém começar a namorar com 15 ou 16 anos, principalmente com a obrigação de casar, acho que os jovens deveriam ser estimulados pelos pais e pastores a estudar, construir um futuro para só então casar. Casamento é algo mto sério, e dá sim para "controlar" a vontade de transar haja visto que eu tenho duas amigas que, mesmo não frequentando igrejas, tem 30 anos e são virgens, estão se guardando. As pessoas na igreja tem que parar de se preocupar com as "aparências" e propiciar aos jovens um ambiente de acolhimento, de inclusão, incentivá-los a crescer no conhecimento da Palavra e tbm dos fatos da vida, boas leituras são essenciais, deve promover atividades de integração dos jovens e adolescentes onde possam desfrutar da companhia de seus "iguais" sem ter necessidade de estar namorando, devemos colocar o crescimento como ser humano de caráter acima de qualquer dogma ou doutrina, sei lá é o q eu penso. Acho um absurdo qdo vejo "irmãzinhas" de 15 ou 16 anos se casando sem nenhum preparo para a vida conjugal, sem estudo, sem profissão, sem casa própria, que horror.

    ResponderExcluir
  116. Quantas pessoas dessas, que apressaram casamento pra transar, foram felizes em suas escolhas? Não conheço nenhum casal que se deu bem nisso.
    Quantos homens e mulheres casados têm a cara de pau de dizer aos jovens da igreja para não transar, foram capazes de segurar a onda e se casaram virgens? Conta-se nos dedos.
    Quantos santarrões que acusam os solteiros de irem pra cama antes de casar vivem olhando o corpo de outras pessoas com desejo sexual, depois de casados, e quantos desses não traem descaradamente seus companheiros? São muitos, mas muitos mais do que se imagina.
    Hipócritas, todos eles!
    Sinto muito, mas sexo é uma necessidade do corpo. E é difícil segurar. Eu não consigo, e não tenho condições financeiras pra casar. E o que devo fazer, mandar meu namorado embora? E isso não me afasta de Deus, porque não aceito essa palavra na minha vida.
    Meu irmão casou virgem, com outra moça virgem, um casamento abençoado por todos os hipócritas. Depois de casados, descobriram que na cama era um verdadeiro desastre. Muito sofrimento, acusações, desilusões, e duas crianças de 20 e poucos anos com um divórcio nas costas. Como eles, conheço outros. QUe lindo! E onde estão todos os hipócritas da igreja nessa hora? Prontos pra apontar o dedo e dizer que devem suportar uma vida sem sexo pra não desfazer o casamento! Ridículo isso.
    Parece que só sexo é pecado na igreja. Fofocar, burlar imposto de renda, manipular, mentir, roubar, destratar as pessoas, tudo passa. Mas sexo, não.
    Existem milhares de igrejas protestantes sérias em outras culturas e países que há muito revisaram seus conceitos sobre o sexo antes do casamento. Tá mais do que na hora de fazermos o mesmo.
    Parabéns ao autor por ter aberto o debate.

    ResponderExcluir
  117. Creio q você não conhece nd da palavra de Deus, pois cita Eclesiastes, escrito por Salamão qdo vivia as consequências do pecado... um texto que nào se aplica a questão. Leia mais sobre os frutos do Espírito e vc verá que qualquer jovem que vive no Espírito Santos, não importa se está vivendo em nossa época viverá em época pior no tocante a sexualidade, não se deixa corromper por nada. Se assim for, daqui a uns dias, teremos que andar armados e se for preciso atirar, pois o mundo gira... francamente cara, vai orar e se consagrar...

    ResponderExcluir
  118. Não sou contra o sexo antes do casamento desde que não atrase a serimônia!

    ResponderExcluir
  119. Acho que a Igreja tem que proibir mesmo, dizer que não pode e pronto! Sem porra de base nenhuma! Não pode e pronto.

    Os jovens que temos hoje serão as pessoas que aconselharemos amanhã.

    Ae você ensina o hoje dizendo "siga seu coração, onde seu coração mandar, faça o que você acha, mas Deus tá de olho."

    SEM NOÇÃO! Fala que não pode, que Deus não gosta, e que é pecado! Isso não vai tirar o libido, mas vai frear um pouco na cabeça dessa galera louca....

    ResponderExcluir
  120. sergio moreira de oliveira júnior10 de março de 2011 16:39

    não devemos confundir
    -dar resposta à questão "sexo antes do casamento é pecado?"
    com
    -como abordar a situação
    são problemas absolutamente diversos, mas é evidente que tentar o segundo sem saber responder seguramente o primeiro é desastroso.
    O texto é valido ao abordar as falhas no enfrentamento do pecado ocorrido ou em vias de ocorrer (rsrsrs), mas uma trombada de carroça ao colocar em dúvida o norte de conduta.

    ResponderExcluir
  121. uai, tem censura aqui?
    kkkkk

    ResponderExcluir
  122. Mais um post estilo Deputado João Plenário..''blá blá blá blá..Entendeu...?''.

    Fornicação é pecado, vide Bíblia.
    Uma coisa que eu admiro na Igreja Católica é a imutabilidade de pensamento diante do ambientes culturais. Infelizmente, até no protestantismo mais tradicional, quando se fala de sexo, alguns ícones tentam contextualizar (e fundir) o assunto à realidade secular. Tem pontos que isso é possível, e outros não tem como mesmo, como o sexo.

    ResponderExcluir
  123. Sejamos lógicos. Qual o namoro que não dá vontade de fazer sexo?
    Se eu seguir o seu conselho e for por minha consciência, vou transar com todas!
    Porque, não vou me casar com a primeira que namorar...
    Seu pensamento, querido, leva todo mundo a transar com todo mundo.
    E, quando for a tua filha, tua sobrinha, ou a tua neta (guarde essas palavras) que estiver transando com todo mundo ou grávida adolescente você vai chorar por causa desse texto

    ResponderExcluir
  124. Compreendo perfeitamente o que o pastor Carlos Moreira quiz dizer. Em cituaçoes como a minha que comecei a namorar com a intenção de casar virgem, mas não foi isso que acabou acontecendo. Comecei a namorar cedo, tenho 6 anos e 6 meses de namoro, nunca trair minha, AGORA, noiva, ainda não conseguir independencia financeira para me casar. O sexo aconteceu !!! Vamos casar ano q vem assim q nós dois nos formamos. Acredito que DEUS sabe o q se passa em nossos corações e que não estamos em pecado, pois nos amamos respeitosamente e nos casaremos, sem necessario uma traição, o que é comum em jovens que não tem nada com suas namoradas, a qual vão casar, e se deitão com "mulheres vás". Agradeço ao Pastor Carlos Moreira pela reflexão compreendendo que ele não é afavor da liberação do sexo, mas um entendedor das cituações vivenciadas por muitos jovens dentro das igreja que muitas vezes são "apedrejados" com palavras sem sabedoria.

    ResponderExcluir
  125. Este assunto também é "pano pras mangas" quando o público alvo já passou dos trinta e cinco anos....Os hormônios continuam lá. A diferença para a juventude é que eles, em sua maioria, ainda não tiveram experiência neste assunto. O que dizer daqueles que já experimentaram (foram casados e separaram ou simplesmente conheceram) e agora estão a espera da cara metade? Enquanto isso....

    ResponderExcluir
  126. Agradeça ao pastor por ter amenizado o seu pecado,concordo com algumas coisas que ele escreveu , mas quem disse que esse tipo de sociedade materialista é modelo pra alguém, prefiro ser um kra que luta contra o pecado mesmo que peque) , mas não me rendo, nem relativizo as verdades da palavra.

    ResponderExcluir
  127. Aos 5 anos já estava na igreja evangelica levado pelos meus pais! Passei minha adolescencia vendo os ortodoxos demonizando a sexualidade! Associavam a falta de sucesso na vida devido ao fracasso espiritual, e aí pra se passar em vestibular, ou prova qualquer era necessário nem pensar em sexo! Mas aí o que fazer com os homonios? Até hoje nunca desceu um anjo do céu para resolver essa questão! E não para por ai, descobri que alguns colegas da igreja que tinham uma atividade sexual eram de certa forma "abençoados" também, tinham carro, emprego, eram líderes e os primeiros a subirem no altar para ministrar! MIto desmentido! Aliás pode até ser que a biblia condene, mas nã fui eu que inventei a sexualidade humana e nem pedi para isto, não fui eu quem resolveu criar a sétima maravilha do mundo chamada mulher, então eu sinto muito, mas até agora não ví ninguém ser punido por fazer sexo com quem se está relacionando. Considero apenas alguns fatores; tenha UMA UNICA NAMORADA, e se eu fizer sexo(digo fazer porque ela não aceita) vai ser com preservativo só pra preservar a imagem da igreja!!

    ResponderExcluir
  128. parabens pastor gostei muito do seu comentarios....

    ResponderExcluir
  129. Ao Pr. Carlos Moreira:

    Tomei conhecimento da Genizah através de um grande amigo, que se importa em investir em mim com idéias e teologia saudáveis. (Obrigado Arlécio)
    Primeiramente quero expor meu temor, porque de fato, se comentarmos com desleixo, seremos de alguma forma responsabilizados por algum erro de outro... Talvez nem consiga expor um ponto de vista, porque com sinceridade, após alguns minutos de choro ao ler o texto e os comentários, eu não conheço metade das palavras difíceis que foram postadas acima...
    Eu também tenho um blog, e dentro do que conhecemos por sociedade “pós-moderna”, precisamos nos posicionar sim, precisamos ser usados como farol, de forma resplandecer a luz (Não seriamos sal e luz?).
    Se formos entrar nos aspectos Teológicos, e perdoem minhas limitações, o que quer dizer fornicação? Sexo antes do casamento? O casamento é de fato sexo? Porque se eu entendo bem é que devemos estar submetidos às autoridades (acho que Romanos 13) e por conseguinte às leis definidas? Claro que muitos querem afirmar que o casamento, como ordenamento civil, é mero cumprimento de protocolo.
    Paulo diz: “Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova”. Romanos 14.22: Pelo que vi, tenho que ter bastante cuidado para não ser taxado de fariseu – e por coisas mais que teria que procurar o significado em algum dicionário para me inteirar do que significam – Avançarei, portanto, por partes...
    Li todos os comentários acima, li todos mesmo. A maioria sadios, outros procurando uma brecha como justificativa de “molhar o biscoito” – Essa parte eu acho que entendi bem no texto e comentários, Pr. Carlos Moreira – como não diferente de outras épocas, ou outras dificuldades enfrentadas pela igreja, no tocante a assuntos polêmicos. Pastor Carlos Moreira, concordo plenamente com a fala do senhor em dizer que não podemos dar formulas prontas. Nós não podemos fornecer formulas prontas, a Biblia pode.
    (CONTINUA...)

    ResponderExcluir
  130. (CONTINUANDO...)
    O sexo é um presente, deve ser de fato tratado como bênção. Você banalizaria um presente recebido por uma pessoa que você ama e que ama voce? Acho que não... De fato o sexo assim o é; Que não exista a banalização do ato. Alguns querem mudar nomes, e gostei muito de um comentário lá de cima – o do corpo como “saco de hormônios” , e não como templo do Espirito Santo – de fato, se apresentamos um evangelho que proporciona às pessoas o que elas querem como pessoas naturais – e aqui o quão despreziveis podem ser, sem eufemismos, pecadoras mesmo – sem controle, sem guerra contra os impulsos, porque pregar santidade? Ou o que seria santidade? Não seria necessário separação. Meus amados, se queremos nos achegar a Deus temos que nos separar de algumas coisas (dos nossos impulsos contra aquilo que podem dominar nossa mente...).
    Temos caído num erro, nossa igreja tem caído em erro... Nem engolir mosquito, nem tiranossauro! É possivel? Não sei! Mas sei que devemos lutar com todas as forças, sabendo que Deus em sua infinita misericórdia e graça pode operar em nós algo que esteja acima de medidas para remediar nossas necessidades (in)controláveis.
    O que chamamos de pecados sexuais, como “familia” da ordem dos pecados, tem sua raiz onde todos os pecados tem. Temos que trata-los todos de frente, dar nomes aos bois, e meus amados, não se enganem, como antes, hoje, e como vai continuar sendo, os apelos estão aí, iremos ceder? John Piper fez uma abordagem que me despertou tanto interesse, que acabei escrevendo (http://madujazz.wordpress.com/2010/11/15/pecados-sexuais-parte-1/) e inclusive fui abençoado tambem por um texto do Bispo Hermes. As complicações que resultam em pecados são oriundas da ausencia da alegria da salvação (Salmos 51.12).
    Pr. Carlos Moreira, eu digo ao Senhor com todo respeito, eu nunca proferiria juízos nem falaria algo que ousasse ofendê-lo. Sei bem o que é dar a cara a bater, e pode ter certeza, o senhor já tem minha admiração (se ela o edificar, é claro!). Apenas uma pequena questão que discordo em um dos seus comentários, mas ainda assim o amo com amor autêntico, que só pode ser conferido a nós quando em comunhão com Cristo. Que possamos crescer em graça e em conhecimento diante do Senhor...
    Desculpem se algo ficou superficial, me disponho a conversar e crescer juntamente com quem queira...

    Deus nos abençoe,

    Paz...

    Madu

    www.madujazz.wordpress.com

    ResponderExcluir
  131. Creio que Deus "sabe o fim desde o começo".

    Quando digo isso, penso que Deus não quer simplesmente proibir, como se tivéssemos que seguir "tal regra" e pronto.

    Creio que ele saiba das vantagens e alegrias de ter sexo dentro do casamento, e dos males que a prática sexual fora dele pode causar.

    Talvez seja pra que nós, deixando o sexo pro casamento, desenvolvêssemos outros aspéctos do relacionamento/namoro, conhecendo melhor e contribuindo para a personalidade do outro.

    E afinal né gente, a gente sabe que o negócio é bom mesmo, e que é claro que no namoro a vontade grita, mas será que não temos outras atividades pra fazer com a pessoa amada durante o namoro, que não o sexo??

    Vai passear, praticar um esporte, desenvolver um projeto juntos, e tal...

    Nós cristãos temos que ser um pouco mais criativos, pô!

    Senão fica pra sempre esse mesmo questionamento "pode ou não pode?"...
    Ah, vamos parar com isso né gente?

    A vida com Deus é mais do que só ir a igreja e pensar se o negócio pode ou não antes do casamento...
    Abraços, Deus abençõe

    ResponderExcluir
  132. O testo nos leva a uma reflexã sobre nossas escolhas, ele não está em cima do muro, mas nos da a entender que cada uma deve fazer comforme sua fé e sua consiencia, pois não precisamos mais de "leis" para nos guiar, nem de possoas dizendo façam isso, e deixe de fazer isso, todos que temos que fazer confome a nossa conciência, pois não estamos mais presos a nada!

    Belo testo Pasor...cada uma decida o que é bom pra si, e faça conforme a sua fé..

    ResponderExcluir
  133. A família é mais importante que ter sucesso profissional e ganhar dinheiro, apesar de muitas igrejas ensinarem o oposto aos jovens.
    Pior é aquela formula de orar uma semana para ver se o namoro é de Deus, a pessoa cresce na igreja e tem que ouvir isso, provavelmente não ensinaram nada de relevante lá.

    ResponderExcluir
  134. Sexo antes do compromisso, não o casamento secular, é pecado igual a qualquer outro.
    Por isso que perguntaram a Jesus: Sendo assim, quem poderá se salvar?
    Ao que Jesus respondeu: Aos homens é impossível (salvar praticantes de todo tipo de pecado), mas para Deus tudo é possível.

    Que bom que Deus é assim... que alívio!

    ResponderExcluir
  135. É cada coisa que eu leio... A verdade é que os crentes em Cristo (não digo o mesmo de seus discípulos) não sabem adorar a Deus sozinhos, em seus quartos, orando e buscando o entendimento dele através de Sua Amada e Doce Palavra! Amados, não busquemos no pastor a resposta que só Cristo dá... Nem entreguemos ao pastor o destino de nossas vidas. Por acaso a resposta do pastor, afirmativa ou negativa, validará ou invalidará alguma atitude nossa (feita em fé ou não)? Mas se alguém prefere viver assim, sem nenhuma ofensa, procure um papa infalível, ele vai te guiar nesse caminho!

    Atenção: Pastor não é um cânon sagrado para sair afirmando que isso pode ou isso não pode, esse entra ou esse sai. "Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convém" e "todas as coisas são puras para os puros". Falo pouco, mas aparentemente e propositalmente, tambem não falo nada, porque as respostas são dadas por Cristo vivendo em cada um de nós! A resposta é a graça, e quem vive a graça, é justificado em Cristo e, portanto, vive por fé! Os salvos pela graça praticam a fé que é imputada para justiça, atribuida por Deus!

    Somente pratique o que sua sã (sã, entendeu neurótico?) consciência manda, segundo a verdadeira revelação de Deus, sabendo que de tudo que fizer, você e somente você, prestará contas... Ou seja, seu pastor não irá salvá-lo, mesmo que sua atitude seja por ele endossada; acaso pode algum humano ser o fiador de outro diante de Deus e dos homens? Só Cristo advoga por nós!

    Vivamos pois em novidade de vida, fazendo o que o Espírito nos orienta a fazer, sabendo que temos no céu Advogado que intercede por nós.

    Portanto, não façamos da bíblia uma regra, nem das Escrituras uma norma, nem tampouco da Palavra Viva façamos uma lei de obrigatoriedades humanas! Não usemos a Palavra Viva como base para nossas proibições, antes vivamos a Palavra Viva, que é Cristo, em fé! Assim verdadeiramente seremos livres de tantas baboseiras humanas que mais fecham as portas do céu do que as abrem! Mas tal vivência só é possível de forma muito pessoal, de forma que Cristo viva para você dentro de você, e não somente dentro do seu pastor!

    Somos livres e o limite de nossa liberdade é Cristo, e quem com ele não ajunta, espalha!

    ResponderExcluir
  136. Nobre Carlos Moreira, me formei em teologia com a única intenção de aumentar meu relacionamento com o Deus vivo, não procuro cargos em igrejas, por não concordar com doutrinas de homens, meu pastor é Jesus. Não acho que você tenha ficado encima do muro, achei texto e comentários muito bem conduzidos por você. Vejo algumas pessoas dizendo ser pecado sexo antes do casamento com base na definição bíblica de fornicação, onde é importante procurar o real significado de fornicação, para alguns interpretes seria relações proibidas (sexo com animais, sexo com os pais etc..), mas faço a pergunta que serve de base para toda a polêmica: o que é casamento? Entendo que ter um documento no cartório é satisfação para a sociedade, a festa realizada também, mas a cerimônia religiosa continua sendo satisfação para a sociedade, onde a benção de Deus ocorreria no momento da união, em comum acordo com intuito sincero de ser perpétuo(mesmo que estivessem enganados) isso sim é casamento e ocorre antes de todas estas satisfações que as pessoas costumam super valorizar.

    ResponderExcluir
  137. Dar uma fórmula para esta questão é simplesmente acreditar que o que funciona com um, irá funcionar com outro. É como se houvesse um método científico que nos determina exatamente o que deve ser feito. Não levamos em consideração os aspectos emocionais, as experiencias, questoes hormonais, carater, formação intelectual, espiritual, etc. Aqui que se encontra o problema: Nem sempre se faz o sexo por amor, mas também por necessidade psicologica e fisiologica (alguns dizem que nao, mas a sexualidade está presente em basicamente todas as fases da vida, aumentando sua complexidade de acordo com a maturação de cada individuo).

    ResponderExcluir
  138. O autor fica com o seu relativismo, eu prefiro ficar com a palavra:

    Eis alguns textos que mostram que contrair matrimônio e casar era uma instituição oficial entre o povo de Deus, e o ambiente próprio para desfrutar o sexo:

    "...nem contrairás matrimônio com os filhos dessas nações" (Dt 7.3).

    "...Majorai de muito o dote de casamento e as dádivas, e darei o que me pedirdes; dai-me, porém, a jovem por esposa" (Gn 34.12).
    "... e lhe dará uma jovem em casamento..." (Dn 11.17).

    "... Respondeu-lhes Jesus: Podem, acaso, estar tristes os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles?" (Mt 9.15).

    "... nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento" (Mt 24.38).

    "... Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento" (Jo 2.1-2).

    "... Estás livre de mulher? Não procures casamento" (1Cor 7.27).

    "... Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento..." (1Tim 4.1-3).

    "... Se um homem casar com uma mulher, e, depois de coabitar com ela, a aborrecer, e lhe atribuir atos vergonhosos, e contra ela divulgar má fama, dizendo: Casei com esta mulher e me cheguei a ela, porém não a achei virgem..." (Dt 22.13-14)

    "... qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério" (Mt 5.32).

    "... Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar" (Mt 19.10).

    "... Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado" (1Cor 7.9).

    "... Mas, se te casares, com isto não pecas; e também, se a virgem se casar, por isso não peca" (1Cor 7.28).

    "... A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor" (1Cor 7.39).

    "... ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido; porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade" (Jo 4.17-18).

    "... alguém (o presbítero e/ou pastor) que seja irrepreensível, marido de uma só mulher..." (Tito 1.6).

    "... quanto ao que me escrevestes, é bom que o homem não toque em mulher; mas, por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido." (1Cor 7:1-2)

    "... Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros" (Heb 13.4).

    "... que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação" (1Tes 4.4-7). (compilação feita Pelo Rev. Nicodemus.

    continua...

    ResponderExcluir
  139. discordo, prefiro ficar com a Bíblia:
    Alguns textos que mostram que contrair matrimônio e casar era uma instituição oficial entre o povo de Deus, e o ambiente próprio para desfrutar o sexo:

    "...nem contrairás matrimônio com os filhos dessas nações" (Dt 7.3).

    "...Majorai de muito o dote de casamento e as dádivas, e darei o que me pedirdes; dai-me, porém, a jovem por esposa" (Gn 34.12).
    "... e lhe dará uma jovem em casamento..." (Dn 11.17).

    "... Respondeu-lhes Jesus: Podem, acaso, estar tristes os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles?" (Mt 9.15).

    "... nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento" (Mt 24.38).

    "... Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento" (Jo 2.1-2).

    "... Estás livre de mulher? Não procures casamento" (1Cor 7.27).

    "... Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento..." (1Tim 4.1-3).

    "... Se um homem casar com uma mulher, e, depois de coabitar com ela, a aborrecer, e lhe atribuir atos vergonhosos, e contra ela divulgar má fama, dizendo: Casei com esta mulher e me cheguei a ela, porém não a achei virgem..." (Dt 22.13-14)

    "... qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério" (Mt 5.32).

    "... Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar" (Mt 19.10).

    "... Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado" (1Cor 7.9).

    "... Mas, se te casares, com isto não pecas; e também, se a virgem se casar, por isso não peca" (1Cor 7.28).

    "... A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor" (1Cor 7.39).

    "... ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido; porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade" (Jo 4.17-18).

    "... alguém (o presbítero e/ou pastor) que seja irrepreensível, marido de uma só mulher..." (Tito 1.6).

    "... quanto ao que me escrevestes, é bom que o homem não toque em mulher; mas, por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido." (1Cor 7:1-2)

    "... Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros" (Heb 13.4).

    "... que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação" (1Tes 4.4-7). (compilação: Rev. Nicodemus)

    continua...

    ResponderExcluir
  140. desculpe, o comentário anterior saiu duplicado sem querer.]
    segue o restante:

    é claro na Bíblia que o sexo não é casamento e que sempre q o sexo é feito fora do casamento é pecado, tenha a pessoa 12, 20, 30 ou 50, seja casada, solteira ou divorciada.

    Nem no Antigo Testamento, nem no Novo; quer pela Igreja judaica ou cristã, o sexo antes do casamento foi tolerado, e olha q o mundo greco-romano competia sim pastor Carlos com o nosso em erotização e dificuldade de se assumir o compromisso do casamento (Paulo fala aos coríntios que por causa da situação de perseguição q viviam no momento era melhor não casar, mas se a pessoa não se dominasse, q casasse).

    O problema é que o pós-modernismo prega q a verdade é relativa e cada um faz seu caminho; com isso o pós-modernista q não é crente nega a Bíblia e o pós-modernista crente, não tendo coragem de negá-la, nega o óbvio e como Pilatos perguntou "que é a verdade?", eles perguntam (neste caso com relação ao sexo): q é o casamento?

    prefiro o pastor carlos q relativisa o casamento aos que relativisam a Bíblia; mas no fim dá quase no mesmo. Pena

    o pastor q aconselhou jovens a transar pecou e eles tbm.

    eu e minha esposa casamos virgens e quando aconselho meus jovens, não sou hipócrita exigindo deles o q não fiz e mesmo q tivesse feito sexo antes do casamento isso não diminuiria a verdade da Palavra q eu teria de ensinar-lhes.

    gosto muito do Genizah, muito bom, mas quando o assnto é sexo, já vi q sua posição é, com respeito aos irmãos, anti-bíblica.

    ResponderExcluir
  141. Papel pra casar fomos nós que inventamos,na bíblia só se tem papel pra separar,até onde eu sei.Será que uma pessoa adulta(no melhor sentido da palavra) crente,solteira com mais de 20,30 anos,como tem muitas hoje, precisa de autorização de pastor pra alguma coisa que não lhe diz respeito? e que ele não vai bancar depois.Quem casa e vai morar na favela,na casa ou no terreno dos pais ou sogros também está errado,porque mostra que não pode se sustentar(sem contar que favela além de ser invasão ainda tem os "gatos"),só porque o pastor ou o Estado permitiram o sexo ficou tudo certo ? e isso é o que mais acontece hoje,principalmente em igrejas nas áreas mais pobres.

    ResponderExcluir
  142. Anonima:

    Infelizmente em nossas igrejas pouquissimo se fala sobre sexo. A única orientação sexual que tive foi na escola pois nem em casa nem na igreja se falavam abertamente sobre o assunto. Hoje tenho 30 anos e tudo que eu sei foi atraves dé palestras que assisti na escola e meu marido que também tinha alguns conecimentos e em medicos quando eu perguntava. Não somos casados no civil por condições tambem financeiras porém estamos ajustando-nos para isso pois conhecemos o evangelho, frequentamos igreja porem nao tomamos santa ceia. Na igreja onde frequnto ultimamente o que me chamou a atenção é que eles fazem casamentos comunitários para ajudara aqueles que tem poucas condições como eu porem vale ressaltar: os jovens precisam ser orientados pois oque mais vejo entre essa juventude são crianças cuidando de outras crianças!!! E por vezes em vez de acolherem e aconselharem estes jovens os abandonam. Não podemos fechar os olhos para essa atual situação. O diálogo é o melhor caminho. Aconselhar e orientar nossa juventude vão faze-los refletir para o melhor caminho. Voltando ao meu caso, como disse o autor: eu não tenho filhos, moro com meu esposo, terminei a faculdade ( gratuita) pois DEUS abriu um porta maravilhosa pra mim, estou terminando a obra da minha casa e nosso objetivo é casarmos o ano que vem, porém mais uma vez, DEUS NUNCA ME ABANDONOU!!! Sou muito cobrada pelo casamento mas somente agora posso planejar para realizar este sonho. E digo: na igreja em que eu estava, deixei de frequentar por plena consciencia do que estava fazendo e posso contar em uma mão quantos me perguntaram porque deixei de frequentar. Não tenho mágoas porém saí desa igreja, fui para outra onde frequento e DEUS me abençoa grandemente.
    Um conselho queridos: Não deixem os jovesn de lado, aconselhem pois não queria que outros passasem o que passei...

    ResponderExcluir
  143. Primeiramente...Pr Carlos parabens!nunca vi um texto tão comentado como o seu.Concordo que o "povo de Deus" em vez de pensar,gosta e de bulas e formulas mágicas,(o que aliás precisa mudar)nessa sociedade que gosta de tudo mastigado(que nojo,prefiro comer por mim mesma!!)essa geração hipocrita que quer pôr em seus pastores e líderes a responsabilidade de suas desgraças e fracassos.
    Mas se seu texto é tão bom,como eu acho que é e eu sei que você tambem acha, porque se defender tanto??
    Faço minhas as palavras de nosso amigo Ednelson Coelho,(será que somos parentes rsrsrsr) FUDAMENTALISTA SÓ O SANGUE!!!!
    Deixe que o Espirito Santo faça o papel Dele que você sabe qual é...
    No mais continue dando trabalho pra nós lideres de jovens,para as igrejas,pastores e pro Danilo,rss.

    Abraço

    ResponderExcluir
  144. OBS.:Pr Carlos nao concordo com tudo que disse mas acredito que precisamos de pessoas que "pela compaixão de Deus prestem um culto racional à Deus"

    agora sim

    fui
    abraços

    ResponderExcluir
  145. Para irmã anônima que não toma Santa Ceia. Minha irmã querida, perante a lei dos homens e a de Deus vc é CASADA, vc está em adultério para a grande maioria do povo FARISEU existente nas igrejas, onde não entendem o real significado de ser imitador de Cristo. Participe da Santa Ceia, isso sim é importante, pergunto: quem vc conhece que participa da Ceia e não é pecador? E vc se considera VIVER em pecado por estar matrimonialmente com seu marido e não ter registro em cartório? Saiba que com ou sem registro, perante a justiça vc tem direito de mulher casada, portanto o PAPEL não muda nada, atende apenas os fariseus, já tomar Santa Ceia vc atende a Jesus.

    ResponderExcluir
  146. Muito bem Carlos Moreira!
    Até provocou a língua de alguns fariseus aqui.

    Quando o Filho vos libertar de homens fariseus, fundamentalistas e outros falsos, verdadeiramente sereis livres.

    ResponderExcluir
  147. O SEGUNDO GRANDE TEMA DA IGREJA ATUAL É

    "SANTIDADE SEXUAL"

    VIVEMOS COMO "SERAFINS", É TANTA "SANTIDADE" QUE SÓ FALTA DEIXAR DE ANDAR E FLUTUAR!
    MUITA HIPOCRISIA, MUITAS REGRAS, CANSEI DISTO!

    "Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, por que é que vocês, então, como se ainda pertencessem a ele, se submetem a regras:

    "Não manuseie! " "Não prove! " "Não toque! "?

    Todas essas coisas estão destinadas a perecer pelo uso, pois se baseiam em mandamentos e ensinos humanos.
    Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade, falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os impulsos da carne."

    Colossenses 2:20-23

    ResponderExcluir
  148. Estou de casamento marcado, e procurando viver esse tempo debaixo da graça de Deus. Tive que ir a igreja dezenas de vezes com meu noivo para resolver questões do nosso casamento. O que me indigna em toda essa história e em alguns comentários é de que as pessoas não se preocupam na vida após o casamento. O casal tá abrasado e se casa (o que não é o meu caso, estou tomando essa atitude, com todas as condições financeiras e psicológicas), mas como vai ser essa família? Que chances esse casal (normalmente jovem) terá de construir um casamento abençoado? Como vão fazer quando perceberem que um pecado ou o medo de cometê-lo gerou uma vida infeliz e de extrema frustração?
    A igreja não se preocupa em ajudar esses jovens, quer simplesmente maquiar o pecado que eles cometeram para simplesmente voltarem a ser "aceitos". Mas será mesmo que é assim que deve ser?
    Sexo antes do casamento é pecado sim, e Deus determinou assim porque Ele sabia muito bem as consequências. Mas esse desespero farisaico de casar quem já pecou ou quase obrigar jovens a se casarem antes da "tragédia" tem, gerado casamentos falidos, pelo menos na minha congregação. Casais jovens sem nenhuma condição financeira e psicológica para lidarem com uma vida a dois e os milhões de problemas que aparecem, porque a igreja ensina como se casamento fosse o fim de todos os problemas, louvo a Deus porque aprendi que não é assim. Depois, separações são aos montes.
    No começo disse que fui à igreja várias vezes, me aconselharam? Peguntaram se eu estava em condições de me unir a alguém? Não! Porque se importam com o fato de eu estar fechando uma brecha, e se não tem brecha melhor ainda né? Quanta negligência.
    Amo muito a minha igreja, mas louvo a Deus pelo dia que saí daquelas portas em busca de uma preparação para missões que mudou a minha vida e meu caráter com base na Palavra e me fez entender a ética bíblica e o amor de Deus por nós quando estabeleceu limites.
    As igrejas, como tantos cretões (que comentaram o post, que é sim válido, afinal nos faz pensar, coisa que crente não gosta,já que é mais fácil ter tudo mastigado pelo pastor que muitas vezes também é equivocado); estão preocupados com as aparências, mas o meu salvador vê o coração, e o que eu desejo é que Ele levante uma geração que se importe em instruir e sarar os jovens, seja os que se mantiveram virgens ou os que não suportaram, para que não se tampe o sol com a peneira, mas se dê a chance dessas pessoas se casarem e serem abençoadas, em um casamento que some no reino, e esse é o meu desejo, que a minha união seja uma porta aberta para que juntos façamos missões e mostremos ao mundo o amor incondicional de Deus pelo homem, dando seu filho numa Cruz, para que todo aquele que Nele crê, ainda que tenha pecado, se arrependa e tenha a vida eterna!

    Lorene Pedrosa

    ResponderExcluir
  149. Como tem gente hipocrita....meu Deus! Ainda bem que "me libertei" dessas ideias.
    Desde crianca vi inumeros casos na igreja onde cresci onde pessoas foram ridicularizadas em assembleias da igreja. Opa, engravidou, e escandalo, coloca no banco. Eu penso que sexo dentro do casamento sem amor e de forma errada e pecado. Abram os olhos. Ta bom, um jovem de de aproximadamente 20 anos, com os hormonios explodindo nao vai fazer "nada" (sexo). Ou, se nao fizer, bai la se masturbbar para aliviar. Minha opiniao e que sexo ja e o proprio casamento. Casamento civil, sao leis do pais. "religioso", paganismo. Os jovens precisam estudar, se estruturar pra "casar de verdade".
    Abracos,
    Pamela

    ResponderExcluir
  150. Aos fariseus ainda há tempo de arrependimento; suas almas são preciosas para Deus; o machado está posto.

    Há três opções. Fico com a da Bíblia, como fez Isaque e Rebeca, como fez Davi e Abigail. Qual opção devemos escolher?

    1) Deixará o homem seu pai e sua mãe, comparecerá a um cartório juntamente com sua esposa, onde obterão da autoridade competente a certidão de sua união especificando o regime de bens na presença de duas testemunhas.

    2) Deixará o homem seu pai e sua mãe, comparecerá perante o pastor (padre, rabino, sacerdote, ...) e receberá a sua noiva devidamente trajada de branco com um grinalda, de acordo com a melhor tradição romana. O pastor, então, se não houver oposição entre os presentes, os declarará marido e mulher, pois somente o ungido do Senhor poderá autorizar o casamento e sua consumação.

    3) Deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à mulher.

    ResponderExcluir
  151. Imagine um sermão desse no domingo à noite, logo depois do louvor. Não haveria um glória.
    ô glória!! Valeu! Pr. Carlos.

    ResponderExcluir
  152. faltou uma direção. o versículo "de todas as coisas dela darás contas" somado ao versículo "o que o homem semear isso também ceifará" Acaba colocando o homem no centro tendo que avaliar o que vale e o que nao vale a pena, o fazendo pensar como um transgressor. Ele agora deseja "fazer" sem se dá mal. Ele não desejará fazer sexo de forma digna de um filho de Deus, de acordo com os critérios de Romanos 14: "dando graças a Deus, fazendo para o SEnohr, sem condenação, pela fé, na consciência de que não somos de nós mesmos, etc"

    o problema nesse texto, foi tratado do ponto de vista mais geral da realidade dos jovens evangelicos. Apenas trouxe certo alívio e maturidade ao assunto e sim, denunciou a hipocrisia. Mas não creio que aqueceu o coração do jovem que deseja pagar o preço e sabe que Deus pode lhe dar graça e apressar seu casamento para bem antes dos 30 anos.

    ResponderExcluir
  153. A questão é muito simples. O sexo antes do casamento foi pecado, é pecado e continuará pecado.
    Mas quem deixará de transar ? A santidade é uma luta diária.
    Falo isso por experiência própria. Namorei 9 anos, em Cristo, e buscamos a santidade a todo tempo.
    Não tínhamos uma vida sexual ativa, chegamos a ficar até um ano sem relação durante o namoro.
    Foi uma luta diária. Mas tenho certeza que ficamos em Cristo a todo momento.
    O pecado nos afasta de Deus, então o que nos resta é lutar para não pecar.

    ResponderExcluir
  154. E quantos "normais" existem entre nós....todos conhecemos casos e casos e será que conhecemos a nós mesmos e nossos casos....

    ResponderExcluir
  155. Antes de mais nada, saibam que sexo antes e fora do namoro/casamento —incluindo relacionamento aberto, poliamor, swing e menage— não é pecado!
    Vejam:
    http://hex.io/libertos
    ou
    http://cristaoslibertos.nm.ru/
    Em inglês para maiores detalhes:
    http://www.libchrist.com/
    http://inkaboutit4u.com/

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Página inicial item