681818171876702
Loading...

EQUÍVOCOS DA COSMOVISÃO ESPÍRITA

Antônio C. Costa


O problema da desigualdade entre os homens, faz parte de qualquer sistema de pensamento teísta - que tenha o ser de Deus como realidade última. Sendo Deus bom e Todo-poderoso, porque não criou todos iguais? Somente os ateus não devem se preocupar com isso. Para o destino cego e impessoal, uma criança com leucemia agonizando e uma pedra rolando do alto de uma montanha são a mesma coisa. 



Não creio que o espiritismo o resolva. Pense comigo. Se existe outra vida anterior a esta, por que uns caíram em erro e outros não? Por que Deus sabendo de antemão que alguém numa vida passada haveria de tomar um caminho de pecado e erro, decidiu mesmo assim criá-lo? Por que não o impediu de ser mau e vir a cair num mundo de sofrimento, regido por um castigo cósmico - chamado de carma -, capaz de impingir ao homem desgraças das quais não pode escapar?

 Se Deus é poderoso para usar os carmas da vida para nos fazer evoluir, porque ele não usou desse mesmo poder para fazer um mundo onde as pessoas não precisassem apanhar para aprender?



Não há sentido, não é didático e vai contra a racionalidade de qualquer conceito de justiça, alguém pagar pelo que não sabe que deve. Sofrer pelos pecados praticados numa vida da qual não se lembra.

 Não há nada mais desanimador do que a reencarnação. Qualquer ser humano em perfeito juízo, não almejaria jamais voltar para esse mundo, mesmo para ser rei, quanto mais para voltar para a escola do castigo determinista - chamado de carma -, do qual nem a mais fervorosa oração e determinação humana podem livrá-lo. É o seu carma.




O maior erro do espiritismo, contudo, é não considerar a morte de Cristo na cruz, como oferta feita por Deus a Deus pelo nosso pecado. A salvação por meio das sucessivas reencarnações, torna a morte de Cristo desnecessária. Ficamos privados da maior resposta de Deus para o problema da desigualdade entre os homens: a identificação de Cristo com a desgraça humana. O Filho de Deus recebendo no seu corpo sem pecado o castigo pelos nossos pecados, tornando assim todo carma desnecessário.



Rev. Antônio Carlos Costa é pastor da Igreja Presbiteriana da Barra,
presidente do Rio de Paz e colaborador do Genizah




Apologética 2586342703288878725

Postar um comentário

  1. Segundo o espiritismo Jesus não passa de um "Espírito Evoluído", também segundo esta lógica torta, qualquer um que passe por um ciclo longo o suficiente de morte e reencarnação, pode atingir a estatura de Cristo.

    Um dos buracos que a doutrina da reencarnação não consegue pavimentar é responder qual o seu real propósito?

    A quantos milênios a humanidade anda sobre a terra? A luz (ou seria a sombra?) da doutrina espírita podemos concluir que não há um único humano que já não tenha passado por pelo menos uns 100 ciclos de morte e reencarnação (bem por baixo, considerando a existência de espíritos "jovens"), portanto o gênero humano estaria em um estagio evolutivo espiritual bastante elevado. Diante destes "fatos" como poderia um espírita explicar o motivo do século ser conhecido por Século Sangrento?

    Bem, só peço a Deus que os ilumine e os livre deste engano...

    nEle

    ResponderExcluir
  2. Olá! Irmão Danilo e Equipe Genizah, Graça e Paz...

    Muito bom este pensamento do Rev. Antonio Carlos.
    Verdadeiramente, o processo da suposta reencarnação segundo o Kardecismo, além de impossível, é uma loucura até para quem supostamente possa crê. Sem questionar os processos evolutivos, que ele imaginam existir entre os seres criados; como dizem: "Tudo evoluem do Cristal ao Arcanjo", todos os demônios hoje, virão a ser um arcanjo amanhã. O absurdo disso tudo está na questão do pecado, para este não há justificador nem alto justificação, o endividou que pecar em uma determinada vida, ele terá que retornar em outra vida, para ter uma outra oportunidade de se redimir da sua culpa, e que estando na condição humana lhe será impossível viver sem cometer outros pecados; mas isto não tem problema, porque as vidas são sucessivas e progressivas na sua evolução, que deverá atingir aos quatro principais padrões exigido pelo seu sistema de crença. "Evolução: Moral, Intelectual, Cientifica e espiritual", só assim, o individuo está pronto para viver a sua eternidade espiritual em um suposto mundo evoluído, e não voltar ao processo da reencarnação. Mas isso é só loucura, não pode ser real; mas por incrível que pareça, quem mais acredita nisso são os intelectuais, os caras mais ilustres desta terra, que na verdade, não passam de ignorantes espirituais.

    Graças a Deus que nos justificou por Jesus Cristo, por isso, nos só precisamos morrer uma só vez para o pecado, ressurgir em Cristo para novidades de vida, quando morremos fisicamente falando, não más morremos, mas dormimos em Cristo, aguardando a sua vinda, para ressuscitarmos com Ele. Amém!

    Deus abençoe a todos...

    ResponderExcluir
  3. O chato é que muitas dessas perguntas feitas ao espiritismo poderiam ser feitas ao cristianismo protestante, com as devidas adaptações:

    - Se SÓ existe ESTA vida, por que uns CAEM em erro e outros não?

    -Por que Deus sabendo de antemão que alguém NESSA vida haveria de tomar um caminho de pecado e erro, decidiu mesmo assim criá-lo?

    -Por que não o impediu de ser mau e vir a cair num mundo de sofrimento, regido por um castigo cósmico - chamado de carma -, capaz de impingir ao homem desgraças das quais não pode escapar?



    -Se Deus é poderoso, porque ele não usou desse mesmo poder para fazer um mundo onde as pessoas não precisassem apanhar para aprender?

    É dar um tiro no próprio pé. O Cristianismo protestante também não dá respostas pra tudo.

    ResponderExcluir
  4. Se assim fosse poderíamos apostar que o bispo Macedo foi mendigo na antiguidade.

    ResponderExcluir
  5. Acho bem mais lógico racional e consolador acreditar na reencarnação do que acreditar que um ser humano, por causa de alguns momentos de erro na terra ou mesmo simplesmente por não ter crido segundo a visão dos protestante, vá parar irremediavelmente num inferno sem fim.A fé no inferno eterno, essa sim, só se aceita sob a tutela do medo imposto pelas religiões dominantes.Além do mais é a reencarnação tem sido demonstrada por meio da hipnose através de regressão a vidas passadas.

    ResponderExcluir
  6. Faço ainda uma pergunta:Se o pecado original atingiu toda a humanidade,então por quê as pessoas sofrem de maneiras desiguais?Não me venha com essa hipocrisia de dizer que todo mundo tem sua cruz de forma proporcional.Eu por exemplo tenho meus problemas mas tenho consciência que eles não chegam nem de perto a problemas e sofrimentos que atingem certas pessoas.

    ResponderExcluir
  7. Só a reencarnação explica as desigualdades da vida.Só a reencarnação faz dá sentido ao sofrimento.Só a reencarnação se harmoniza com a ideia de um Deus Justo e Bom.

    ResponderExcluir
  8. Sou protestante e creio na ressurreição, conforme a Bíblia e não na reencarnação, conforme o espiritismo,mas para mim o que mais nos distingue do espiritismo não é a reencarnação. Esta era crida até por alguns judeus da era apostólica, conforme Flávio Josefo, historiador judeu, autor da obra coletânea "História dos Hebreus". Segundo Josefo algumas personagens bíblicas do velho testamento poderiam reencarnar. Para mim, o que mais nos distingue do espiritismo é o mesmo que nos distingue do catolicismo, o princípio do "sola scriptura". Resumindo, só cremos no que a Bíblia diz em matéria doutrinária cristã. Os católicos crêem também na sua tradição "apostólica", ou seja seguidores dos apóstolos teriam autoridade para doutrinar a Igreja, além do que consta do novo testamento. Assim teríamos supostamente seguidores leais dos apóstolos (os papas, por exemplo) que até no recente século 20 decretaram doutrina nova para a fé e prática da Igreja. Já o espiritismo criou um "evangelho segundo o espiritismo", e isto para nós que cremos na bíblia é uma afronta tão grande, ou talvez maior, quanto a pseudo doutrina católica da sua tradição milenar. Infelizmente para vocês espíritas não podemos dispensar nem sequer uma saudação fraterna pois somos realmente de parecer diferente. A orientação apostólica que nós seguimos provém do Apóstolo de Jesus Cristo Paulo de Tarso, este nós conhecemos e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. Ele diz em Gálatas 1:

    " Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema". (Vs. 6-9).

    Mas talvez vocês prefiram dar ouvidos ao seu mentor Alan Kardec. Então prossigam, um cego guiando outro, ambos caem no buraco!

    Atenção Mórmons, as palavras do Apóstolo acima valem também para vocês!

    Sejam pois todos vocês que não se conformam com as sagradas letras anátema maranata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato o grande diferencial está na infalibilidade, inerrância e inspiração plena das escrituras.

      Excluir
  9. O carma não é visto como um castigo. Talvez o seja pelo “espiritismo indiano” que acredita que se pode reencarnar até em animais. No Kardecismo o carma não é visto como algo usado para punir ou castigar o espírito, mas como uma oportunidade dada para buscar melhora e aperfeiçoamento. E o Kardecismo não aceita a ideia de que espíritos encarnam em animais. A ideia de que o espírito que supostamente veio a esta vida para pagar pecados e erros de vidas passadas é incorreta. Ele viria para corrigir-se e superar sua vida passada e não para receber o castigo. Eu sou cristão bíblico e não creio em reencarnações, mas, fiz este comentário apenas para ver se poderia, quem sabe, acrescentar informações que um dia possam vir a ser úteis.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO: Comente usando a sua conta Google ou use a outra aba e comente com o perfil do Facebook

emo-but-icon

Página inicial item